Alentejo

Cada autarca “não deve querer a capelinha no seu concelho”, a região deve pensar “em conjunto” no Alentejo 2030, diz autarca de Portel (c/som)

imagem de arquivo imagem de arquivo Rádio Campanário
Publicado em Regional 10 julho, 2019

O Conselho Regional da CCDR do Alentejo reuniu esta terça-feira, 9 de julho, numa sessão onde se debateu, entre outros pontos, a situação do Programa Operacional Regional Alentejo 2020, bem como delinear a estratégia inicial para o quadro comunitário Portugal 2030.

Em debate esteve a estratégia para o desenvolvimento regional do Alentejo no próximo quadro comunitário, que para o autarca de Portel, José Manuel Grilo, deve ser interpretado por todas as autarquias “como deles”.

Entre as Comunidades Intermunicipais e as Câmaras foram dadas “algumas ideias que vão ser agora discutidas”, alguns “projetos que são transversais a todo o Alentejo” e outros “mais ou menos para cada município”, disse o edil.

"temos que pensar em conjunto e nas várias oportunidades em todos os setores”
José Manuel Grilo

No entanto, cada autarca “não pode querer a capelinha no seu concelho, temos que pensar em conjunto e nas várias oportunidades em todos os setores”, acrescentou José Manuel Grilo, confiante que no final “vai haver entendimento entre todos”.

Para o edil a “agricultura, industria serviços e turismo” são os setores que considera prioritários para “um maior desenvolvimento” do Alentejo e aqueles que mais favorecem “a atração de pessoas, investimentos e que nos dão cada vez mais gosto viver na região”

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Julho 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31