Portalegre

Câmara de Portalegre assina protocolo com a ULSNA para cedência de habitação para alojar pessoal médico

Regional 28 Fev. 2020

Foi assinado no dia 28 de fevereiro, um contrato programa para atribuição de apoio não financeiro. entre o Município de Portalegre e a Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano, E.P.E., para atribuição, a título de empréstimo, de uma habitação destinada a alojamento de pessoal médico que ingresse no Hospital Dr. José Maria Grande, para desempenho da sua atividade laboral.

A atribuição, por um período máximo de dois anos, de uma casa para instalação de pessoal médico, é claramente assumida como uma forma de discriminação positiva para atrair e fixar jovens médicos no território, garantindo o acesso à saúde por parte dos nossos dos doentes/utentes e das suas famílias, tendo esta opção sido aprovada por unanimidade em reunião de executivo, no passado dia 28 de novembro de 2018.

Desde então, e a par de inúmeras reuniões para analisar os problemas e debater propostas de melhoria dos serviços de saúde no distrito, a Câmara Municipal de Portalegre tem envidado todos os esforços para conseguir concretizar esta intenção, que visa proporcionar às comunidades o justo acesso a diferentes especialidades e áreas da medicina,estimulando a dinamização dos serviços clínicos.

Reconhecendo que ninguém pode ficar indiferente à dimensão que este problema está a assumir, dada a situação crítica que se vive em Portalegre e no Alto Alentejo, em termos de acesso à saúde e da recorrente falta de especialistas em diferentes áreas, e tendo em conta o inequívoco interesse público desta matéria, a Câmara Municipal de Portalegre estabeleceu este protocolo com a ULSNA, como uma forma de dar o seu contributo para a criação e promoção de melhores condições de fixação de profissionais de saúde na nossa terra, com o consequente aumento e manutenção da qualidade e capacidade de resposta dos serviços prestados à nossa comunidade.

Há muito que a absoluta necessidade de fixar jovens médicos e especialistas em algumas zonas carenciadas do país, como o Alentejo, vem sendo debatida, sem que se verifique uma inversão no quadro da oferta de serviços de saúde a uma população estruturalmente fragilizada e muito envelhecida. Inclusivamente, a Ordem dos Médicos tem sugerido novas fórmulas de incentivos, aproveitando os que já existem e acrescentando mais alguns, como mais benefícios fiscais ou o aumento do número de dias de férias, o que também não teve quaisquer consequências ao nível da situação que se vive na saúde em Portalegre.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Julho 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31