Redondo

Conheça a história de "A Talisca" em Redondo (c/som e fotos)

Regional 02 Dez. 2019

A vila alentejana de Redondo é conhecida entre pelas suas tradicionais tascas, lugares onde amigos se juntam para partilhar os seus saberes, em torno de um copo de vinho da região.

Uma das mais afamadas tascas foi “A Talisca”, nesse sentido a Rádio Campanário falou com Clemente Nunes, antigo proprietário de “A Talisca”, que nos conta um pouco da sua história.

Clemente começa por contar que existia “um senhor que era o dono de uma grande propriedade, e tinha uma rua que era toda dele, aquilo era tudo adegas, tinha sempre grandes produções de vinho”.

Derivado da grande produção de vinho “alguém lhe disse para colocar umas tábuas no meio das talhas e começar a vender o vinho aos copos”.

A procura pelo vinho era grande, e segundo Clemente “foi então que alguém lhe sugeriu que fizesse uma tasca”.

Com a criação da tasca surgiu a questão do nome, tendo ficado batizada de talisca “em alusão á pequena tábua que foi colada a servir de balcão entre as talhas”.

Clemente Nunes explica-nos que foi “através de heranças familiares” que a tasca veio parar as suas mãos”, com o passar dos anos “converti-a em restaurante, mas mantive-lhe o nome”.

Atualmente a tasca já não existe “porque eu reformei-me e os meus filhos têm vidas que não lhes permite ter um estabelecimento”, explica Clemente.

Amigo do cantor Vitorino, Clemente, conta-nos que foi proprietário “durante 42 anos da tasca ‘A Talisca’”, no entanto com reforma e a convite do cantor “embarquei nesta aventura da produção de vinho da talha”.

Clemente explica que a produção que faz em conjunto com Vitorino “é essencialmente para consumo próprio”, referindo em tom de brincadeira que “nós bebemos o vinho todo com os amigos”.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Janeiro 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31