Imprimir esta página

Alqueva

EDIA lança morcegos no combate a traças e mosquitos no Alqueva

Regional 31 Jul. 2018

A empresa gestora do empreendimento de Alqueva, a EDIA, tem em curso um projeto-piloto de combate a pragas por meios naturais para servir as explorações instaladas em redor do maior lago artificial da Europa.

Segundo a empresa, o projeto consiste na instalação de caixas especialmente concebidas para refúgio de morcegos em locais previamente selecionados, maioritariamente em árvores, nas quais podem ser albergados até cerca de 200 morcegos.

A EDIA pretende com isto “aproveitar a voracidade destes animais para um combate efetivo às pragas nas culturas”, pois sendo um animal insectívoro, “afigura-se como um importante aliado do homem no combate biológico aos insetos”, como mosquitos e a traça da azeitona, que na maior parte das vezes, “constituem pragas para as culturas instaladas”.

Assim, pretende-se “apoiar o agricultor no combate às pragas, diminuindo ou mesmo anulando os tratamentos específicos que são ministrados às culturas, tornando-as mais sustentáveis ambientalmente”, explica empresa.

Fazendo as contas, se cada morcego pesa em média seis grama e consome, por noite, metade do seu peso em insetos, poderemos dizer que uma caixa com 200 morcegos “será responsável pela dizimação de 7 milhões e 200 mil mosquitos por mês, ou 3 milhões e 600 mil traças da oliveira”.