16 maio 2022
Nuno Rocha
Ponto de Contacto
11:00-13:00

Beja

Em 2022 Beja pode deixar de ser único distrito sem ressonância magnética

Regional 12 Nov. 2021

Após um investimento de 1,2 milhões de euro, o hospital de Beja deverá ser equipado com um equipamento de ressonância magnética no final de 2022, sendo que este é o único distrito onde não se fazem este tipo de exames.

O concurso público para compra do equipamento deverá ficar concluído até ao final deste ano, seguindo-se, em 2022, os procedimentos de instalação no hospital de Beja, segundo a presidente do conselho de administração da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA).

Esta é "uma necessidade sentida há muito tempo", porque "Beja é o único distrito do país onde não existe qualquer equipamento" para realização de exames, frisou Conceição Margalha.

Este exame é "muito importante em muitas patologias" e a falta do equipamento "obriga" a ULSBA a requisitar a realização de exames fora do distrito.

Recorde que em 2019, a Unidade Local de Saúde do baixo Alentejo (ULSBA) garantiu financiamento através de fundos comunitários para a aquisição de um equipamento de ressonância magnética para o Hospital de Beja, que custa cerca de um milhão de euros.

Na altura, segundo a presidente do conselho de administração da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA), Conceição Margalha, a candidatura “foi recentemente aprovada”, garantindo assim uma comparticipação de 85% por fundos comunitários através do programa Portugal 2020, enquanto o restante será suportado pela ULSBA, que gere o Hospital de Beja.

A instalação do equipamento previa-se que fosse comprado e instalado "durante o ano de 2020" e comece a funcionar "em 2021", explica a responsável.

Fonte: NM

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Maio 2022 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31