Alter do Chao

Em Alter do Chão há cavalos à solta no Vila Galé Collection Alter Real

Em Alter do Chão há cavalos à solta no Vila Galé Collection Alter Real Vila Galé Collection Alter Real
Regional 01 Out. 2020

O Portal Sapo, na sua rúbrica Fugas de hoje, destaca que no Alto Alentejo abriu um hotel dedicado à temática equestre. O Vila Galé Collection Alter Real está instalado na mais antiga coudelaria do mundo, criada em 1748 pelo rei D. João V.

De acordo com a notícia avançada, os 800 hectares da Herdade da Tapada do Arneiro garantem vistas largas, mal se atravessam os portões que delimitam a propriedade, a poucos quilómetros de Alter do Chão, no Alto Alentejo.

Pela típica paisagem, passeia um ou outro puro-sangue lusitano, marcado com o Ferro AR – Alter Real, exemplares nascidos na Coudelaria de Alter, criada em 1748 pelo rei D. João V, para a produção de cavalos de sela, sendo a mais antiga no mundo a funcionar ininterruptamente.

Parte dos edifícios da coudelaria espalhados pela propriedade foi concessionada ao grupo hoteleiro e sofreu uma reconversão – no âmbito do Revive, programa governamental de reabilitação e valorização do património histórico nacional –, respeitadora da traça tradicional, o que permitiu ali instalar uma unidade de quatro estrelas.

Os 77 quartos estão divididos entre a Casa D. João V, o espaço nobre da herdade, e o Solar Lusitano, ambos com piscina exterior e infantil no centro, a reunir as atenções, sobretudo das famílias, público-alvo dos hotéis Vila Galé.

Atividades não faltam para ocupar o tempo. Desde logo, as visitas guiadas à coudelaria, para ficar a conhecer um pouco da história e dos animais. Além disso, estão disponíveis, tanto para iniciados como para cavaleiros, lições de equitação, passeios pela herdade, atrelagem e aulas de volteio. Durante a semana, ao início da tarde, é possível assistir à eguada, a impressionante largada para os campos das éguas e dos potros. Outra visita imperdível é a do museu de falcoaria, guiada pelos falcoeiros residentes, onde se revela um pouco desta atividade cinegética considerada Património Imaterial da Humanidade pela UNESCO e se podem observar vários exemplares como os açores, os falcões-peregrinos, as águias-reais e os gerifaltes.

A gastronomia regional está bem representada no restaurante Inevitável, com pratos como sopa de cação de coentrada ou bochechas de vinho tinto com migas de batata. No tradicional lagar de azeite, totalmente recuperado, e na enoteca, o hotel organiza ainda provas de vinhos e de azeites regionais, além de jantares mais privados.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Outubro 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31