Escola de aviação em Ponte de Sor termina contratos “de forma brutal”

Regional 28 maio 2020

Em informação enviado à RC, é referido que na escola de aviação Aerocondor L3 European Airline Academy, localizada no aeródromo de Ponte de Sor, no Alentejo, existem, alegadamente, ruturas de contratos feitas “de forma brutal”. 

Segundo a informação, “no dia 07 de maio, cerca de 120 alunos, contratualmente ligados à escola de aviação Aerocondor L3 European Airline Academy para treino de "ATPL Integrado", receberam um e-mail da escola dizendo que os seus contratos seriam terminados, alegando o COVID-19 como forma de justificação de mudança no rumo do seu negócio. Esta ruptura de contrato é feita de forma brutal, injustificada e inesperada. Desde este dia que procuramos respostas concretas e claras mas sem sucesso”.

É referido que o diretor da escola, Dr. Mário Spínola, se encontra incontactável desde o dia em que foi recebido o email, “não oferecendo qualquer tipo de justificação detalhada e plausível além do seu email enviado no dia 07 de Maio”.
“Até a administração da mesma escola em Tires, localizada a 200 km, assim como a sede social da escola L3 em Inglaterra, não tem nenhuma informação sobre esta decisão, não tendo noção do que está a acontecer”.

É ainda referido que a Autoridade Nacional de Aviação Civil (ANAC), “desde janeiro de 2019 (…) proibiu a escola de inscrever novos alunos para o curso ATPL enquanto todos os inscritos não terminassem o curso. Esta decisão da ANAC prende-se com o facto de a escola estar com imensos atrasos na formação dos alunos, por este número ser muito superior à real capacidade formativa da escola. Curso que em condições normais se completa em 14 meses chega a demorar 36 meses devido a todos os atrasos”.

Os visados referem que “todo o processo se trata apenas de uma estratégia comercial, servindo o COVID-19 como a desculpa perfeita dado que novos alunos da base L3 em Inglaterra irão entrar já em setembro para a base de Ponte Sôr, para completarem o seu curso de treino ATPL. 

A estratégia comercial prende-se com o facto de haver uma diferença de mais de 40.000€ entre os contratos Portugueses e Ingleses, daí o desejo de terminar os contratos de valor inferior para adquirir novos de valor superior e mais lucrativos. Os contratos portugueses beneficiaram de um valor reduzido que o grupo L3 não apoiou.
Ao terminarem os contractos unilateralmente a Aerocondor L3 European Airline Academy está a propor valores de reembolso completamente desajustados, sobrevalorizando o treino já efectuado, não dando qualquer tipo de compensação por todo o transtorno causado. A título de exemplo, estão a cobrar 20.000€ pela componente teórica quando têm publicado no site oficial da L3 que esta componente é valorizada em £7.050 (aproximadamente € 7.874).
Sabemos que poderíamos contestar todo este processo em tribunal mas poderia demorar imenso tempo, tempo esse que não temos. Após o início de um curso ATPL apenas temos 36 meses para o concluir, findo esse tempo toda a formação fica sem efeito”.

A RC contactou escola de aviação Aerocondor L3 European Airline Academy da Ponte de Sor, mas não foi possível obter quaisquer declarações. 

Segundo o jornal espanhol “León Noticias”, a escola de pilotos Flybychool, pretende aumentar o seu espaço, para integrar os 120 alunos desta escola em Ponte de Sor. “La escuela de pilotos Flybychool se encuentra una oportunidade más que interessante no sólo de ampliar su negocio, sino también de poder hacerlo en León. Ele cierre de una escuela de pilotos en Portugal há dejado sin formación a cerca de 120 alumnos, que buscan en la actualidad donde prosseguir sus estúdios”.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Julho 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31