21 outubro, 2019
Augusta Serrano
Ecos da Planura
09:00-11:00

Evora

Estudo da Câmara de Évora revela que cerca de 10% dos jovens consomem haxixe e canábis

Publicado em Regional 04 maio, 2018

Segundo os resultados do Diagnóstico Juvenil elaborado pela Câmara Municipal de Évora, em função do Plano Municipal de Juventude do município, os jovens de Évora não manifestam muito interesse na política, utilizam massivamente as redes sociais e as suas principais preocupações futuras passam pela saúde, trabalho e relações estáveis. Mas 1/10 admite o consumo de álcool, haxixe ou canábis, por curiosidade e influência do grupo social.

Este estudo visa conhecer os jovens entre os 15 e 29 anos, residentes, ou estudantes ou trabalhadores no concelho, através da caracterização de diferentes dimensões, demográficas, comportamentais, satisfação de vida e perspetivas de futuro.

No que toca à utilização das redes sociais, 98%, ou seja, quase todos têm presença em plataformas digitais, e cerca de oito em cada dez jovens referem que utilizam o Youtube, Instagram, Messenger e Facebook. Por outro lado, 80% dos jovens eborenses no secundário referiu que o que gosta mais de fazer nos tempos livres é estar com os amigos, ouvir música ou estar com a família. Contudo, metade dos jovens admite conseguir passar mais de quatro horas sem telemóvel ou computador.

Relativamente aos comportamentos de risco, o comportamento mais assumido pelos jovens é efetuar downloads de material protegido por direito de autor (músicas, filmes, séries, etc.), com mais de 50% dos jovens a admitirem que já o fizeram cinco ou mais vezes.

Em termos de práticas de intervenção cívica, apenas quatro em cada dez jovens pertencem a alguma associação, organização ou clube, e dois terços confessa ter pouco ou nenhum interesse pela política. Ainda assim, 40% dos jovens fez voluntariado durante o último ano e 25% usou um emblema ou autocolante de campanhas ou movimentos e cerca de 20% assinaram uma petição. Globalmente, 4 em cada 10 jovens não são participativos na sociedade.

Ainda nesta pesquisa, cerca de 20% dos jovens afirma já ter consumido álcool em excesso cinco ou mais vezes e cerca de um em cada oito refere que por 5 ou mais ocasiões já partilhou objetos pessoais como lâmina de barbear, pinça ou corta-unhas. Quase 10% referiram também consumir haxixe e ou canabinoides e derivados, existindo também jovens que referiram consumir outras drogas. Na opinião dos jovens inquiridos, os principais motivos que os leva a consumir álcool, tabaco ou outras drogas são, em mais de metade dos casos, a curiosidade por experiências e sensações novas, a influência dos amigos, para se sentirem integrados, para se divertir ou socializar e ainda para esquecer problemas.

Por fim, sobre as suas perspetivas de futuro, as suas principais preocupações passam por ter saúde, ser feliz na vida, ter um trabalho e uma relação estáveis, ao mesmo tempo que temem a morte de alguém próximo e o desemprego nos próximos 10 a 15 anos. A maior parte dos jovens que residem no Concelho de Évora equaciona ainda deixar de aí residir de forma permanente, seja para estudar ou trabalhar.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Outubro 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31