Imprimir esta página

Elvas

Eutanásia: Gato abatido pelo Município de Elvas gera polémica nas redes sociais

Eutanásia: Gato abatido pelo Município de Elvas gera polémica nas redes sociais Foto: Município de Elvas
Regional Escrito por  10 Ago. 2022

Um gato, "com cerca de 2 a 3 meses", chegou na terça-feira, dia 9 de agosto, ao Centro de Recolha Animal de Elvas, depois de ter sido "presumivelmente terá sido atropelado", uma vez que as lesões que trazia o impediam de movimentar as patas traseiras.

Numa publicação nas redes sociais, o município de Elvas dá conta de que o animal "apresentava lesão neuro-musculo-esquelética que merecia avaliação clínica, no sentido de consubstanciar uma lesão irreversível e de sofrimento do animal". Após essa avaliação da junta médica, constituída pelo veterinário do CROA, pelo Dr. António Cortes, Dra. Cláudia Cortes e Dra. Marta Garcia, "a decisão foi no sentido de eutanasiar o gatídeo.", pode ler-se.

As reações na publicação do município de Elvas sucedem-se, com uma seguidora a denunciar que foi ela quem solicitou auxílio junto dos serviços municipais e que assumiu a responsabilidade de ficar com o gato, independentemente do estado em que o mesmo se encontrasse após avaliação.

A publicação do município de Elvas já conta com 49 comentários, muitos deles denunciando a forma como é gerido o serviço veterinário municipal. "Enquanto o Movimento Animal esteve à frente do canil municipal não foi necessária qualquer justificação de nada.. Porquê?! Porque os animais sempre foram devidamente tratados e encaminhados!", pode ler-se.

O município, na sua publicação informou que dará conta do relatório médico veterinário elaborado sobre esta ocorrência.