Evora

Exposição no Museu de Évora mostra 'olhar' contemporâneo sobre tema da Virgem

Regional 21 Jan. 2022

A Virgem do Paraíso, uma escultura do século XIV, dá o mote para uma exposição, de Isabel Baraona, que vai poder ser visitada no Museu Nacional Frei Manuel do Cenáculo, em Évora, a partir de sábado.

A mostra, intitulada “Caminhar e Desenhar: oráculos e ladainhas”, reúne trabalhos de pintura e desenho da artista sobre “o tema da virgem”, ficando patente ao público até 13 de março, disse à agência Lusa a diretora do museu, Sandra Leandro.

“Nesta exposição, a artista trata essa temática de um modo contemporâneo e muito pouco convencional”, acrescentou a responsável, frisando que os trabalhos “fogem do cânone convencional de representação da Virgem”.

No Museu Nacional Frei Manuel do Cenáculo (MNFMC), vão ser apresentados “cerca de seis desenhos de formato médio”, assim como “desenhos de pequena dimensão”, divulgou a instituição, em comunicado.

A Virgem do Paraíso, uma escultura pertencente ao Museu de Arte Sacra da Sé de Évora, é “um dos motes” para a mostra, segundo o MNFMC.

“Trata-se de uma Nossa Senhora com o Menino do séc. XIV, que se abre em retábulo, revelando vários momentos da vida da Virgem”, indicou o museu.

A “escultura de vulto em marfim, do século XIV”, é “atribuída às oficinas de Paris” e, segundo a lenda que tem associada, “foi oferecida por dois anjos a Isabel Afonso, vizinha do Convento do Paraíso em Évora”.

Isabel Baraona apresenta ainda, nesta mostra, a sua interpretação das “diversas Virgens que se podem contemplar”, do MNFMC.

“É, de resto, um tema cuja ligação ao feminino e ao sagrado a tem interessado” e é expresso “de modo visceral nesta mostra”, destacou a instituição.

O ‘olhar’ da artista “é um modo contemporâneo de olhar para o sagrado e para todas as interrogações que podem surgir entre o feminino e o sagrado”, afirmou a diretora do museu.

A inauguração desta iniciativa está marcada para as 15:30 de sábado, no Museu Nacional Frei Manuel do Cenáculo.

Licenciada em Pintura em La Cambre (Bélgica), Isabel Baraona doutorou-se em Artes Visuais e Intermedia na Universitat Politècnica de València (Espanha) e fez um pós-doutoramento na Université de Rennes 2, em França.

A artista é professora, desde 2003, na Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha, do Instituto Politécnico de Leiria.

Já participou em diversas exposições individuais e coletivas, em Portugal e no estrangeiro, estando representada em coleções nacionais, como a da Fundação EDP e a do Centro Português de Serigrafia, e internacionais, como Yolande De Bontridder, Galila Barzilaï-Hollander e Jean-Marie Stroobants, entre outras.

C/Lusa

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Novembro 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30