GNR desmantela fábricas ilegais de tabaco em Évora e termina com fraude de quase 1 milhão de euros

Publicado em Regional 22 maio, 2018

A Guarda Nacional Republicana, através do Destacamento de Ação Fiscal de Évora, durante o fim de semana de 19 e 20 de maio, desmantelou três fábricas artesanais de produção de cigarros, em Évora.

Segundo a GNR, “no seguimento de uma investigação que decorria há cerca de quatro meses, sob direção do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Évora, os militares deram cumprimento a oito mandados de busca domiciliários e em armazéns naquela cidade, tendo sido apreendidos: 122.274 cigarros; 112 quilos de folha de tabaco e de corte fino; 12.144 tubos de enchimento; 3.800 maços vazios destinados aos cigarros manufaturados; Cinco máquinas trituração; Quatro máquinas de entubar; Uma máquina de secar; Três balanças de precisão; 16 dipositivos informáticos e de telecomunicações; Dois veículos automóveis.”

A força de segurança adianta ainda que “a folha de tabaco apreendida, utilizada como matéria-prima no fabrico de cigarros, era adquirida em Espanha, sendo depois submetida a moagem artesanal, resultando deste processo o tabaco de corte fino, que era inserido em tubos para cigarros, que seriam comercializados, na forma de maços, em estabelecimentos de restauração e bebidas a consumidores finais.”

Foram constituídos arguidos quatro suspeitos, com idades compreendidas entre os 19 e os 53 anos, que se encontram indiciados pela prática do crime de introdução fraudulenta no consumo.

A fraude detetada ascende a cerca de 950 mil euros, em sede do imposto especial sobre o tabaco (IT) e IVA.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Agosto 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31