Saude

Governo autoriza colocação de 10 médicos em unidades carenciadas do Alentejo

Regional 07 Set. 2017

O Ministério das Finanças autorizou o Ministério da Saúde a proceder à contratação de 290 clínicos de medicina geral e familiar, para exercer em unidades de saúde de zonas consideradas carenciadas, em todo o território continental, segundo publicação em Diário da República.

O referido despacho identifica os serviços e estabelecimentos de saúde, e respetivas unidades funcionais como carenciadas, a nível de clínicos de medicina geral e familiar, visando a expansão e melhoria da rede de prestação de cuidados, através do reforço dos recursos humanos que os garantem.

Na Administração Regional de Saúde do Alentejo, I.P., foram disponibilizadas um total de 10 colocações de pessoal médico:

Agrupamento de Centros de Saúde Alentejo Central

- Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados Vendas Novas (1)

Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano, E.P.E.

- Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados Santiago do Cacém (2)

- Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados Sines (2)

- Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados Odemira (1)

Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano, E.P.E.

- Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados Montargil (1)

- Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados Ponde de Sor (2)

Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejano, E.P.E.

- Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados Beja (1)

Contudo, apesar de ter sido estabelecido o limite de 290 postos de trabalho, foram disponibilizados, para efeitos de escolha, 317 potenciais locais de colocação.

A referida publicação adianta ainda que a medida dispensa a obrigatoriedade de os gastos com pessoal, serem iguais ou inferiores aos registados em 31 de dezembro de 2016, definida no Orçamento de Estado para 2017.

 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Outubro 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31