10 Ago. 2020
Augusta Serrano
Notícias
17:00-19:30

Evora

Governo salvaguarda o monumento dos Cromeleques e município faz acordo com privado para delimitar a zona de proteção, diz presidente do município de Évora (C/SOM E FOTOS)

Regional 03 Jul. 2020

A Entidade Regional do Turismo (ERT) do Alentejo e Ribatejo lançou na manhã de hoje a “Rota do Megalitismo”.

Este lançamento aconteceu em dois locais, na Anta-Capela em São Brissos, em Montemor-o-Novo e no Cromeleque dos Almendres, em Évora.

Nos locais estiveram os presidentes dos municípios e o presidente da Turismo do Alentejo e Ribatejo, António Ceia de Silva.

No momento de visita ao Cromeleque dos Almendres, em Évora, o presidente da Câmara Municipal, Carlos Pinto de Sá, em declarações à RC explica que a autarquia tem “vindo a desenvolver um trabalho em conjunto com a Turismo do Alentejo, no sentido de criar, produzir e valorizar produtos turísticos diversos que permitam chegar a gostos diversos e que possam propor, a quem nos visita, circuitos diversificados e até juntar circuitos com propostas diversas”.

Sobre o megalitismo afirma que é “um monumento cultural de grande importância visto que marca a nossa identidade e a da região pois não é único, temos centenas de monumentos megalíticos de grande importância. A história está aqui bem vincada e é isso que gostaria de salientar. Esta proposta significa mais um produto que temos para Évora e para o Alentejo Central, fruto dessa cooperação muito forte entre a Câmara e a ERT”.

Sendo um monumento histórico, o Governo lançou propostas de forma a salvaguardar a sua proteção. O edil explica que essas propostas estão relacionadas com “a delimitação da zona de proteção do monumento. Neste momento estamos em conversações com o Ministério da Cultura, em particular com a Direção Regional de Cultura do Alentejo, no sentido de criar um plano de salvaguarda do monumento depois de termos chegado a um acordo com o proprietário e termos acesso a uma zona que é propriedade privada e, portanto, precisávamos de ter um instrumento que nos permitisse usar e melhorar, garantindo que podemos oferecer melhores condições para quem visita os Cromeleques. Essa colaboração está em curso e esperamos que num prazo relativamente curto possa melhorar as acessibilidades, possa melhorar a forma como os habitantes aqui são recebidos e a própria proteção do monumento”.

O acordo para utilização do espaço foi feito entre a Câmara Municipal de Évora e o proprietário do terreno onde se encontram os Cromeleques. “Foi uma negociação longa e gostava de salientar que o atual proprietário teve sempre uma grande preocupação com a preservação do monumento. Relativamente ao plano o importante é olhar para o monumento e ver o que é necessário fazer para o preservar”.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Agosto 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31