Alentejo Litoral

Governo vai requalificar Rîbat da Arrifana, no litoral alentejano, em parceria com Câmara de Aljezur e da Fundação Aga Khan

Regional 09 Jul. 2019

O Ministério da Cultura vai assinar um protocolo de parceria com o Município de Aljezur, a Universidade Nova de Lisboa e a Fundação Aga Khan para para investigar, preservar e divulgar o sítio arqueológico do Rîbat da Arrifana, em Aljezur, no litoral alentejano.

Segundo a nota de imprensa enviada pelo Ministério da Cultura, o Rîbat da Arrifana classificado como Monumento Nacional desde 2013 é “considerado uma das mais importantes descobertas arqueológicas do século XXI”.

De acordo com a nota da tutela, o protocolo vai ser assinado esta quarta-feira, 10 de julho, às 18h30, no Centro Ismaelita de Lisboa e está prevista a criação de um grupo de trabalho que irá definir um plano de ação para a criação e gestão de um centro interpretativo do espaço arqueológico.

A parceria tem como objetivo “garantir a proteção legal do sítio arqueológico, preservar o contexto paisagístico onde se insere, conservar o espólio arqueológico existente no local e promover a investigação académica”, refere o Ministério da Cultura.

Segundo os historiadores o Rîbat da Arrifana é referenciado como convento de monges guerreiros muçulmanos que começou a ser edificado em meados de 1130 da era cristã por iniciativa de Ibn Qasi, líder da oposição aos Almorávidas que chegou a ser aliado do primeiro rei de Portugal, D. Afonso Henriques.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Dezembro 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31