Grândola: Homem de 28 anos julgado por desfigurar prostituta, roubar, assaltar carro e fugir da cela!

Regional 13 Set. 2021

 

João Pratas, de 28 anos, desfigurou à pancada e deixou às portas da morte uma prostituta para a roubar, em Grândola, ao ponto de ela precisar de cirurgia plástica.

Roubou-lhe  90 euros e assaltou ainda uma carrinha. Foi detido pela GNR em flagrante delito mas acabou por fugir. Com a perna de uma mesa partiu uma janela da cela do tribunal onde ia responder pelo furto e fugiu. Foi a Polícia Judiciária, que o procurava pela tentativa de homicídio, quem o travou.

O julgamento deste homem começa esta segunda-feira no Tribunal de Setúbal.

De acordo com a notícia avançada pelo Jornal de Notícias, os factos ocorreram na noite de 20 de agosto de 2020, quando João foi a casa da vítima, de 57 anos, de quem era cliente com o plano de matar e roubar.

Adianta a mesma fonte que, quando ela estava no quarto de banho, estrangulou-a, com um golpe de mata-leão. Pedia-lhe dinheiro e dizia que a matava, agredindo-a soco na face até a desfigurar. Antes de perder a consciência, a vítima indicou-lhe onde tinha o dinheiro, 90 euros, mas ele queria mais. Trancou a casa, julgando a mulher morta, e saiu, assaltando pouco depois uma carrinha, de onde levou 700 euros.

A mulher acabaria por recuperar os sentidos e saiu por uma janela, pedindo ajuda a uma vizinha, que chamou as autoridades. Foi transportada para o Hospital de São José, em perigo de vida. Antes, identificou à Polícia Judiciária (PJ) de Setúbal o agressor. Pouco depois, João Pratas era detido pela GNR de Grândola em flagrante, quando tirava o gasóleo da carrinha que assaltara. Foi detido e levado a tribunal no dia seguinte.

Quando estava nos calabouços, o suspeito partiu uma perna de uma mesa usando-a para quebrar o vidro da porta da cela, abrindo-a. Saiu do tribunal sem que ninguém o parasse e a GNR e a PJ montaram uma operação para o deter.João Pratas foi encontrado horas depois, não muito longe, sendo de novo detido pela Polícia Judiciária sem oferecer resistência. Desta vez já respondeu perante um juiz também pela agressão à mulher e ficou em prisão preventiva pelos crimes de homicídio qualificado tentado, sequestro, furto, dano qualificado e evasão.

Fonte: Jornal de Notícias

A vítima sobreviveu, mas esteve internada durante quatro meses e teve de ser submetida a operações de reconstituição facial. Volvido um ano do ataque, ainda recebe tratamentos.

 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Novembro 2021 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30