03 Dez. 2021
Augusta Serrano;
Firmamento da Noite
22:00-23:00

Vila Vicosa

“24 horas chegaram para aceitar o desafio, esta herdade é um paraíso”, diz Paula Taborda, diretora da herdade Ribeira de Borba (c/som e fotos)

Regional 08 Jul. 2021

A Rádio Campanário esteve na passada quarta-feira à conversa com a diretora da Herdade Ribeira de Borba, Paula Taborda.

Paula Taborda tem 60 anos saiu da marginal de São João do Estoril para Vila Viçosa, para gerir uma unidade de turismo rural.

A Herdade Da Ribeira de Borba, que fica a 10 minutos do centro de Vila Viçosa. Segundo a informação do site situa-se numa antiga rota milenar utilizada pelos romanos, sendo parte do trajeto rumo a Évora. Ainda hoje, se encontram vestígios de uma ponte romana sobre a Ribeira de Borba, que enriquece ainda mais a história e a cultura deste lugar autêntico.

O desafio foi feito em setembro e em apenas 24h aceitou de imediato este desafio. Refere que assim que entrou na herdade, “sente-se no ar, toda esta energia fantástica, é mesmo um paraíso, aqui muito perto de Vila Viçosa, que é a princesa do Alentejo. Acrescenta que “é de facto uma magia”.

O cheiro da terra traz-lhe recordações das suas origens. PaulaTaborda diz que estas temperaturas altas do Alentejo lhe fazem lembrar África.

Existem inúmeras experiências proporcionadas pela Herdade Ribeira de Borba, como passeios românticos, as atividades em família ou em grupos, o glamping, as caminhadas e o contacto com a natureza e com os animais. Paula Taborda refere que todos estes serviços “ajudam a região” e que também fazem parte da estratégica de marketing da Herdade.

A questão do covid-19 é um desafio para a Paula Taborda, uma vez que veio para a herdade depois do 1º confinamento. Refere ainda que, “a pandemia fez com que as pessoas tivessem de passar férias no nosso país, que é um país lindíssimo”.

Este tipo de turismo, foi para muito portugueses uma descoberta, o que acabou por o beneficiar o sector.

Em relação à taxa de ocupação na herdade durante a pandemia, Paula Taborda refere, «Não foram taxas de 60% a 70 %, mas tivemos taxas de hotelaria melhores do que a hotelaria em geral. Houve muitos hotéis que tiveram que fechar durante a pandemia e nós, enquanto turismo rural, acabámos por ter essa benesse, por estarmos na natureza e no campo e por ter espaço, cumprindo todas as regras de segurança impostas pela DGS».

No que toca ao facto de Portugal voltar a confinar, Paula Taborda é otimista e “não quer acreditar, honestamente, que o país volte a confinar e a fechar”. Considera a este prepósito, que quer o turismo rural quer a Herdade, deverão continuar a seguir o caminho traçado, porque segundo a diretora da herdade, este tipo de turismo tem procura.

No que toca ao futuro da herdade daqui a 5 anos, a diretora da herdade refere que “o objetivo da herdade é ter uma evolução constante”, revelando À RC que “daqui a 5 anos poderá ter outros serviços”. Intensifica que a herdade está em evolução constante.

Por fim, Paula Taborda destaca a importância do chefe João Couto para o restaurante da Herdade Ribeira de Borba, comentando que “os clientes saem bastante satisfeitos com os pratos do chefe” e isso é ótimo para a herdade.

Entrevista de Joana Freitas

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Dezembro 2021 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31