Elvas

Homicida da jovem elvense fica em prisão preventiva

Homicida da jovem elvense fica em prisão preventiva Foto: Correio da Manhã
Regional 30 maio 2020

O homicida da jovem elvense de 23 anos vai ficar em prisão preventiva. A decisão foi tomada este sábado, após primeiro interrogatório judicial, no Campus de Justiça, em Lisboa. Rubén Couto confessou ter matado Beatriz Lebre.

De acordo com o Correio da Manhã, o advogado, Miguel Matias referiu que Rúben Couto, de 25 anos, ficou sujeito à medida de coação mais gravosa, decretada pelo Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa, no Campus da Justiça, acrescentado que não iria fazer mais comentários sobre o processo

O advogado foi esta sexta-feira falar com o jovem para acertar estratégias. "Esteve internado, foi submetido a uma intervenção cirúrgica e só agora teve alta e chegou aqui", disse o advogado à CMTV.

O jovem foi detido a 27 de maio, por suspeita de assassinar a colega da universidade. Rúben Couto acabou por confessar o crime e que tinha atirado o corpo ao rio Tejo. Na tarde de ontem, foi encontrado o corpo de Beatriz no rio Tejo, junto a Santa Apolónia.

De recordar que, na primeira noite [de quarta para quinta-feira] em que esteve detido, Rúben tentou o suicídio no estabelecimento prisional; a segunda [quinta para sexta-feira] passou-a no Hospital de São José e esta última voltou à cadeia anexa à PJ de Lisboa.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Julho 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31