Sines

Inaugurações de cerca de 1M marcam 24.º aniversário de elevação da vila de Sines a cidade

Regional 13 Jul. 2021

A Câmara Municipal de Sines comemorou a 12 de julho o 24.º aniversário de elevação da vila de Sines a cidade com um programa que incluiu a abertura de equipamentos públicos e de património municipal, resultado de investimentos acima de 920 mil euros e a participação do Estado Adjunto e do Desenvolvimento Regional, Carlos Miguel, conforme comunicado enviado à RC.

O presidente da Câmara Municipal de Sines, Nuno Mascarenhas, explica que comemorar a elevação de Sines a cidade é o «reafirmar do compromisso com uma Sines voltada para o futuro e cada vez mais capaz de responder aos anseios da sua população. Uma cidade moderna é uma cidade que valoriza a sua história e a sua natureza. Por isso optámos por recordar a passagem dos 24 anos da elevação a cidade com a abertura de equipamentos que reforçam a nossa ligação ao património. Tendo em conta a situação epidemiológica, todas estas atividades terão um caráter institucional, sem presença de público».

As comemorações tiveram início com a publicação, nos meios digitais do município, de uma mensagem do presidente da Câmara a propósito desta efeméride, seguida da inauguração das Fábricas Romanas e da Casa-Forte do Museu de Sines.

As Fábricas Romanas do Largo João de Deus, agora recuperadas e musealizadas, permitem que um conjunto de tanques de salga de peixe do período romano (século I) fique finalmente exposto ao público numa estrutura que recria a sua volumetria original, facilita a visita e comunica a sua história. Foi uma operação com um custo total elegível de 194 571,68 €, cofinanciado pelo programa operacional Alentejo 2020 / Portugal, com fundos FEDER / União Europeia, o que se traduziu numa comparticipação comunitária de 165 385,94 €.

Na Casa-Forte, um investimento municipal, passam a estar expostos os principais tesouros do Museu de Sines, como o Tesouro do Gaio (século VII A.C.), a coleção de moedas de José Miguel da Costa e o “Tesouro do Africano”, descoberto em Sines em 2012, composto por moedas de prata, algumas das quais cunhadas na América.

Também no contexto das comemorações, foi aberto ao público o passadiço integrado na operação de Qualificação do Canto Mosqueiro e Suporte à Visitação da Costa do Norte. A construção deste passadiço teve como objetivo desincentivar o pisoteio e permitir uma melhor recuperação dos sistemas costeiros, desenvolvendo também um recurso turístico sustentável. A operação, que inclui também a qualificação da zona do Canto Mosqueiro, a decorrer, tem um investimento elegível de 568 205,89 €, cofinanciado pelo programa operacional Alentejo 2020 / Portugal, com fundos FEDER / União Europeia, o que se traduz numa comparticipação comunitária de 482 975,01 €.

As comemorações prosseguiram, no Pátio das Artes, com a apresentação pública do glossário dos dizeres de Sines resultante do "Dizeres", um projeto do Arquivo Municipal de Sines, com parceria científica da Universidade de Évora e apoio do programa Tradições da EDP Produção. O projeto, que decorreu até finais de 2019, teve como objetivo a recolha e documentação deste património imaterial, para sua salvaguarda como parte da história e da identidade do concelho de Sines.

O programa das comemorações foi concluído com a entrada em funcionamento da nova fonte do Jardim das Descobertas, que assinala também a conclusão da empreitada de reabilitação do lago onde é implantada, um investimento municipal de 158 348 €.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Outubro 2021 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31