Alentejo

Incêndios consumiram mais de 4 900 hectares no Alentejo

arquivo arquivo RC
Regional 16 Out. 2019

Numa nota enviada à redação da Campanário, Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural faz saber que no ano de 2019, até 16 de outubro, foram registados menos 46% de incêndios rurais e menos 70% de área ardida relativamente à média anual dos últimos 10 anos.

Segundo o relatório provisório do Instituto da Conservação da Natureza e Florestas (ICNF), divulgado esta quarta-feira, 16 de outubro, foram registados até à data 933 incêndios florestais nos três distritos da região Alentejo.

O mesmo relatório indica que até 16 e outubro a área consumida pelas chamas nos distritos de Beja, Évora e Portalegre é de 4 937 hectares. Destes, o distrito de Beja foi o mais fustigado, arderam 2 434 hectares.

No que concerne aos 20 maiores incêndios registados até à data, quatro ocorreram no Alentejo: o incendio em Nisa, distrito de Portalegre, registado a 1 de agosto e onde arderam 720 hectares; Ourique, no distrito de Beja, registado a 10 de junho onde arderam 549 ha; no mesmo distrito o incendio em Mértola a 17 de junho onde arderam 344 há; e em Alandroal, distrito de Évora, onde a 3 de junho arderam 341 hectares.

Já os concelhos onde foi registado o maior número de incêndios, Beja é o único concelho alentejano que integra a lista, tendo sido registado 110 ignições.

Contudo, a tutela através do Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural sublinha que “esta tendência só é possível graças ao esforço coletivo em que se têm envolvido as populações, com particular destaque para os agricultores e produtores florestais, cujo esforço merece o reconhecimento pelo Ministério”.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Novembro 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30