Alentejo

INEM vai subsidiar Corporações para compra e manutenção de Ambulâncias de Emergência Médica

Regional 26 maio 2017

Mais de 65% das ambulâncias distribuídas pelos Postos de Emergência Médica (PEM) têm 8 ou mais anos, média de idade bastante elevada para este tipo de veículo, atingindo já, o seu limite máximo.

Paragens frequentes e prolongadas devido a avaria, elevados custos de manutenção e eventual falta de segurança dos tripulantes, das vítimas e dos utentes da via pública são os principais motivos para a inoperacionalidade destes veículos.

23 meses é o tempo médio para a aquisição das viaturas para o INEM, com o  atual modelo de aquisição. Daí o INEM ter sentido a necessidade de apressar a aquisição, manutenção e “fim de vida” destas ambulâncias.

Na tentativa de reverter esta tendência para a morosidade, o INEM instituirá um novo modelo em que irá subsidiar as entidades (bombeiros) agregados aos PEM para a aquisição, equipamento e manutenção das viaturas.

As vantagens apresentadas pelo INEM, segundo este novo modelo, são várias e entre elas estão a aquisição mais rápida e a racionalização de custos.

Os protocolos poderão ter a duração de 6,7 ou 8 anos e os encargos, para além do subsídio trimestral, estima-se a comparticipação para aquisição das ambulâncias no valor de 40.000€, para equipamentos 3.000€ e a manutenção e respetivos seguros, no 1º e 2º ano, 2.000€ anuais em que este valor aumenta gradualmente com o envelhecimento da viatura.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Abril 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30