regional

IPS intensifica produção de viseiras com novo processo de trabalho

Regional 02 Abr. 2020

 

 Cientes da necessidade urgente de equipamentos de proteção individual de quem está na linha da frente nocombate à COVID-19 e sensível aos pedidos da comunidade envolvente, que continuam a chegar, o Instituto Politécnico de Setúbal (IPS) decidiuintensificar a sua produção de viseiras recorrendo a um novo processo, que irá assegurar a execução de aproximadamente 250 unidades por dia.

A partir dos vários recursos existentes nolaboratório Innovation Lab, instalado na Escola Superior de Tecnologia de Setúbal(ESTSetúbal), uma equipa de docentes investigou e desenvolveu um processo para incrementar a produção de viseiras, usando uma fresadora por comando numérico computorizado (CNC), associado a um programa que otimiza o tempo e o número de peças a produzir. A fresadora é uma máquina de movimento contínuo que, entre outras funções, é usada para recortar placas, mediante um programa previamente definido. Neste caso concreto, pretende-se que recorte placas de PVC para a obtenção das pequenas peças destinadas aos apoios de cabeça, às quais se vão juntar posteriormente as viseiras transparentes.

Este novo processo decorrerá em paralelo à impressão em 3D, que se mantém em laboração também no Innovation Lab, graças uma equipa de perto de 20 voluntários, entre docentes e funcionários, distribuídos em quatro turnos diários.

Recorde-se que mais de 300 viseiras de proteção foram já produzidas nas seis impressoras 3D do IPS, tendo sido entregues a mais de uma dezena de unidades de saúde e de socorro: delegação de Setúbal da Cruz Vermelha Portuguesa, Instituto Português de Oncologia (IPO) de Lisboa, Centro Hospitalar Barreiro-Montijo (Unidade de Pediatria), Centro de Saúde da Moita, associações de Bombeiros Voluntários da Moita e de Águas de Moura, Centro de Saúde de São Sebastião e várias unidades de Saúde Familiar (USF) de Setúbal (Sado, Luísa Todi, S. Filipe, S. Nicolau e Praça da República) e a USF Conde Saúde, em Sesimbra.

Neste processo, o IPS contou também com o apoio de empresas da região, como a Lauak Aerostructures Setúbal, a Zircom Engenharia, a BEZE - Montras e Stands e a Cityprint.

A equipa multidisciplinar criada no IPS para apoiar a comunidade no combate à pandemia de COVID-19 mantém-se assim empenhada em encontrar formas criativas e eficazes de dar o seu contributo, colocando os recursos da instituição, materiais e humanos, ao serviço de todos.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Maio 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31