01 Dez. 2020
Augusta Serrano;
Fadistices
20:00-21:00
×

Alerta

JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 64

Médicos recusam integrar brigadas de apoio a lares de idosos

Médicos recusam integrar brigadas de apoio a lares de idosos Foto: José Coelho/LUSA
Regional 22 Set. 2020

Os médicos estão a recusar integrarem as Brigadas de Intervenção Rápida que vão dar apoio aos lares de idosos afetados por surtos de Covid-19.

Segundo o semanário Expresso deste sábado, os 20 especialistas ou internos de Medicina Geral e Familiar, que deveriam integrar estas equipas nos 18 distritos do país, falam em falta de condições e em responsabilidade a mais.

A alternativa apresentada pelos médicos, segundo o diretor de operações da Cruz Vermelha Portuguesa — que está a preparar estas equipas —, tem sido estarem de prevenção.

Das 400 pessoas que irão integrar estas equipas, que deverão ir para o terreno no final do mês, já foram contratados 275 ajudantes e auxiliares e estão a decorrer negociações com 85 enfermeiros e 20 psicólogos. Até ao momento, segundo o semanário, nenhum médico foi contratado.

Na passada quarta-feira, durante uma audição conjunta entre a ministra da Saúde e a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, no Parlamento, a ministra da Saúde adiantou que foi determinada uma auditoria da Inspeção-Geral das Atividades em Saúde (IGAS) para analisar a questão da recusa dos médicos em irem trabalhar para lares de idosos.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Dezembro 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31