17 setembro, 2019
Augusta Serrano;
Firmamento da Noite
22:00-04:00

Saude

Ministra da Saúde aponta dificuldade em “trazer profissionais para o interior”, e defende continuação dos incentivos à fixação (c/som)

Publicado em Regional 08 agosto, 2019

A falta de profissionais de saúde na região Alentejo tem sido motivo de greves para os presentes, e tem impulsionado a criação de medidas de incentivo à fixação, por parte do Governo.

Em declarações a esta estação emissora, Marta Temido, Ministra da Saúde, afirma que “é muitíssimo difícil trazer profissionais de saúde para o interior”, mas que continuará a ser reforçado o trabalho desenvolvido até então.

“A estratégia é continuar com os incentivos, monetários e não só, à fixação de médicos em regiões e especialidades carenciadas”
Marta Temido

A governante aponta que até ao final de 2018, havia 350 profissionais de saúde “a beneficiar de incentivos remuneratórios”, tendo sido colocados a concurso mais 167 postos de trabalho nestes termos.

A Ministra da Saúde afirma que “o incentivo financeiro é relevante” na “escolha de determinadas vagas”, esperando que seja este “um caminho que, uma vez percorrido, dê cada vez mais frutos, sem desistirmos de estudar outros mecanismos”.

De acordo com o despacho referente às vagas, 7 das 12 vagas carenciadas da área da ginecologia/obstetrícia foram atribuídas ao Alentejo. Em anestesia, cada hospital da região tem 1 vaga, e para pediatria, das 5 vagas disponíveis, surgem 3 para as unidades do Baixo Alentejo, Norte Alentejano e Litoral Alentejano.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Setembro 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30