Moradores de Barrancos que trabalham em cidade vizinha espanhola têm de fazer 200 quilómetros por dia

Regional 26 Mar. 2020

A estrada que liga Encinasola, Espanha, a Barrancos foi cortada após a reposição das fronteiras, a 16 de março, limitando a circulação entre Portugal e Espanha, criando dificuldades a quem trabalha em ambos os lados da raia, avança o DN.

A curta distância entre as duas localidades foi agora alargada para cerca de cem quilómetros, uma vez que os automobilistas estão obrigados a cruzar pela fronteira de Vila Verde de Ficalho.

"É um problema que estamos a tentar resolver entre os dois municípios, mas ainda não conseguimos", diz o autarca de Encinasola, lamentando que as pessoas que têm de trabalhar, "sejam obrigadas a fazer 200 quilómetros por dia, ida e volta, com mais de duas horas de viagem, por estradas que são más, quando estavam a cinco minutos do emprego".

A preocupação é partilhada por Domingos Mondragão, presidente da Junta de Barrancos, revelando que a maioria dos 12 barranquenhos que trabalha em Encinasola - sobretudo nos campos agrícolas - optou por ficar em casa por estes dias.

Numa medida em defesa da população o Presidente da Câmara de Encinasola colocou em prática a "tolerância zero" para todos os visitantes.

O Presidente garante que mesmo os cidadãos espanhóis que tenham aqui uma segunda habitação serão expulsos, caso se comprove que chegaram à vila após o Governo ter decretado o Estado de Emergência e pede aos 1300 habitantes da terra que denunciem os casos que conheçam.

Esta medida surge de forma a evitar contágios, uma vez que aquela localidade ainda não tem nenhum infetado.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Abril 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30