Mourao

Município espanhol quer que Portugal pague danos de incêndio iniciado em Mourão

Publicado em Regional 19 outubro, 2018

No passado dia 27 de agosto, um incendio que deflagrou no concelho de Mourão consumiu 143 hectares em território espanhol, mais propriamente no município de Villanueva del Fresno, uma localidade de Badajoz. Agora, o presidente deste município raiano, Ramón Díaz Farias, solicitou que os danos e os prejuízos sejam pagos por Portugal.

Como o proprietário de uma parte da área queimada, o edil introduziu a autorização regulamentar para representar alguns dos aldeões que sofreram danos na sua própria terra. Desta forma, a cidade realizou um conjunto de procedimentos necessários para pedir, em nome de todas as pessoas afetadas, as reparações ou pagamentos referentes aos danos causados ​​pelo incêndio que ocorreu a 27 de agosto.

A denúncia foi pessoalmente apresentada pelo autarca no posto da GNR de Mourão. Os prejuízos causados ​​nas propriedades comuns, por este incêndio, chegam a cerca de 20 mil euros, segundo os cálculos efetuados. Correspondentes a um total de 143 hectares que foram queimados no incêndio, 103 localizados nos campos comunais e 40 na fazenda de La Represa.

Os danos causados ​​tanto pelo próprio incêndio quanto pelo trabalho de sua extinção, foram avaliados em 28 de agosto pelo Serviço de Creche Rural da Prefeitura. A partir desse serviço, analisou-se a situação dos 143 hectares ardidos e as várias cercas de arame que tiveram que ser cortadas para facilitar a passagem de tripulações de combate a incêndios. A tragédia também afetou cerca de trinta colmeias que foram queimadas.

A inspeção foi concluída com o uso de um drone, que sobrevoou a área fotografando as chamas causadas pelas chamas em seu avanço.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Agosto 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31