×

Alerta

JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 64
Imprimir esta página

ALENTEJO CENTRAL

Municípios Alentejanos integram programa inovador da CIMAC para combater as desigualdades e assimetrias sociais.

Regional 01 Jul. 2021

Os municípios de Alandroal, Arraiolos, Borba, Estremoz, Évora, Montemor-o-Novo, Mora, Mourão, Portel, Redondo, Reguengos de Monsaraz, Vendas Novas, Viana do Alentejo e Vila Viçosa, propuseram-se a desenvolver um programa inovador de forma a contribuir para a correção de desigualdades ou assimetrias sociais.

Este programa, Transforma, foi lançado pela CIMAC- Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central, no dia 14 de junho e será implementado até março de 2023.

Conforme a CIMAC refere nas suas redes sociais, o “objetivo deste programa é estabelecer o Alentejo Central como uma região verdadeiramente inclusiva através do poder transformador da cultura, envolvendo as comunidades dos municípios.”

Este projeto “pretende estabelecer uma abordagem diferenciadora na forma como a cultura pode ser geradora de coesão e inclusão social, de crescimento económico, de práticas ambientais sustentáveis, numa lógica de cidadania participativa e de proximidade territorial “, conforme foi referido pela CIMAC nas redes sociais.

O Transforma que é um programa para uma cultura inclusiva integra 8 áreas de atividade:

  • A realização de 4 debates itinerantes por ano na região sobre temas culturais como as artes performativas, artes visuais, audiovisual, produção artesanal e criação literária.
  • A realização de 7 workshops por ano nos diversos municípios com o objetivo de aumentar a sua capacidade de criação e gestão de projetos de inclusão social por via da cultura promovendo o conceito de comunidade e participação.
  • A realização de uma Conferência Internacional sobre o tema da Inclusão Social pela Cultura com a presença de oradores nacionais e internacionais que através dos seus conhecimentos possam partilhar experiências, divulgar boas práticas, estudar e avaliar modelos de implementação que possam contribuir para o desenvolvimento da região.
  • A integração de 26 Ações de Inclusão pela Cultura com vista a promover a inclusão social por via das artes, em diversas vertentes artísticas.
  • A Prescrição Cultural é um Projeto inovador em articulação com o setor da saúde (cuidados primários), que pretende experimentar processos de prescrição cultural, complementares à prescrição médica convencional e ao apoio social. Contribui para a saúde e bem-estar através de atividades com base nos recursos disponíveis na comunidade, que podem apoiar o processo de recuperação e integração das populações.
  • A Educação para a Cultura é uma atividade alinhada com a estratégia definida no Plano Nacional das Artes, articulando instituições e comunidades, com vista de promover a literacia, a interculturalidade e intergeracionalidade, desenvolvendo junto da comunidade um exercício de interpretação cultural, tornando o património e a cultura mais acessíveis para o público em geral.
  • Mapeamento de Espaços com potencial de acolhimento de programação cultural de pequena escala, promovendo o acesso generalizado à cultura com especial enfoque nos grupos-alvo do programa.
  • O apoio ao Setor Cultural Desenvolvimento com iniciativas de apoio aos agentes culturais, artistas e organizações do Alentejo Central à criação de projetos, procura de parcerias, reforço da capacidade e desenvolvimento de modelos de intervenção social por via da cultura, em sintonia com práticas de sustentabilidade ambiental.

Este conjunto de atividades do programa Transforma, têm como destinatários finais os grupos em situação de exclusão social. Apesar destes grupos prioritários, estas atividades visam envolver as comunidades do Alentejo Central de forma alargada, contribuindo para uma verdadeira inclusão através da cultura.

A informação deste projeto está no Facebook da CIMAC tendo sido posteriormente publicada por alguns municípios envolvidos no projeto como, o município do Alandroal e o município de Borba.