19 Ago. 2022
Nuno Rocha
Madrugar
07:30-09:00

Estremoz

Nas faturas de energia “há muitos custos que vão desaparecer”, diz ministro da Economia em Estremoz

Regional Escrito por  07 Set. 2017

O ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral esteve esta terça-feira (6 de Setembro) em Estremoz, numa visita à Central Solar de Montes Novos, em São Bento do Ameixial, a primeira central a entrarem operação em regime de mercado, sem tarifas subsidiadas que onerem a fatura dos consumidores.

Manuel Caldeira Cabral afirmou à comunicação social que “Portugal tem um enorme potencial” em termos de energias renováveis, indicando que nas faturas de energia “há muitos custos que vão desaparecer a prazo”, de acordo com a “nova política” que o Governo promove no setor.

Segundo o Ministro, “há muitos custos que estão contratados, que vão continuar”, visto que estão feitos há alguns anos, contudo, acrescentando que “progressivamente queremos ter uma estratégia de aposta no desenvolvimento das energias renováveis”.

“Portugal tem um enorme potencial”, sublinhou o ministro, em termos de energias renováveis, por ter “das melhores condições do mundo em termos de horas de sol e de intensidade do sol”.

De acordo com as suas palavras, Portugal “é um país que tem muita produtividade e que dá muita rentabilidade aos investidores de energia solar”, indicando que dentro de quatro ou cinco anos a energia solar “vai ter um peso no fornecimento de energia, que hoje claramente não tem”, razão pelo qual justifica o investimento neste tipo de produção.

A Central Solar de Montes Novos vai entrar em funcionamento dentro de duas semanas, segundo fonte da empresa, e está previsto que a energia elétrica gerada possa abastecer cerca de 1.500 habitações.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Agosto 2022 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31