30 Out. 2020
Augusta Serrano
Notícias
17:00-19:30

Redondo

No Alentejo há uma adega construída a 40 metros de profundidade

No Alentejo há uma adega construída a 40 metros de profundidade Foto documentaromundo.com
Regional 22 Set. 2020

Na aldeia do Freixo, no concelho de Redondo, existe “uma singularidade, não apenas nestas terras a sul como em todo o mundo”.

A Herdade do Freixo é um projeto vínico que interpreta o território, concebido por Pedro de Vasconcellos e Souza, administrador e enólogo da Quinta do Freixo.

O arquiteto Frederico Valssassina conseguiu o seu primeiro propósito, esconder na planície uma adega com milhares de metros quadrados. Esta estrutura imiscui-se 40 metros abaixo do solo, esgueira-se sob as vinhas e aí revela o seu design arrojado, assente em linhas “limpas” e cruas e com decoração entregue a materiais rústicos, a madeira de carvalho e o xisto.

Na Quinta do Freixo foi instalada a adega e plantados 26 hectares de vinha.

Carolina Tomé, diretora de marketing e vendas, explica o que leva alguém a investir mais de dez milhões de euros numa adega para criar e cuidar vinhos, neste caso três referências, o Freixo Reserva branco, o Freixo Reserva tinto e o Freixo Family Collection tinto, o topo de gama da Herdade do Freixo.

Vinhos com uma identidade muito própria o que equivale dizer pensados antes e no momento em que se plantou a vinha.

Segundo contou a diretora de marketing e vendas ao Sapo Lifestyle esta “pode vir a tornar-se não só num destino de eleição do enoturismo mundial, mas também da arquitetura e ecoturismo. Pensamos implantar condições para a ornitologia. A propriedade nunca foi explorada o que propiciou uma fauna e flora preservadas. Por exemplo, temos, aqui, a Cegonha Negra”.

A descida de 40 metros até ao âmago da estrutura, à sala onde se perfilam 89 barricas de madeiras novas, passa por várias etapas, uma delas a loja e sala de provas, divisão que confina com um jardim interior. De seguida desce-se até ao fundo da Adega, a zona técnica e a sala onde descansa o vinho da nova safra.

Em setembro quem visitar a adega pode acompanhar todo o processo de produção. A seleção das uvas por casta, a vinificação por gravidade, ou seja, beneficiando da profundidade da estrutura, sem recurso a pressões ou bombagens.

“A adega tem capacidade para acolher 300 mil litros de vinho”, refere Pedro de Vasconcellos e Souza. O vinho descansa em tonéis de 225 litros. Não há duas barricas iguais, porque a própria madeira, a tosta, não são iguais. Cada uma foi pensada para acolher uma casta, com ela casar e engendrar o vinho que iremos beber dentro de alguns meses.

 

(Fonte: Sapo Lifestyle)

 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Outubro 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31