Crato

“No dia em que houver barragem no Pisão o Ministro da Agricultura assume a realização da rede de rega” com 50 milhões (c/som)

Regional 14 Nov. 2018

Recentemente o Ministro do Ambiente, Matos Fernandes, pronunciou-se sobre a construção da Barragem do Pisão, no concelho do Crato, distrito de Portalegre, referindo que “as alternativas são múltiplas” e que “não é só por questões ambientais que pode justificar-se a sua construção”, conforme noticiado pela Campanário. Ouvido por esta estação emissora, o Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural sublinha que a avançar-se com o projeto e no que depender de si “assume a realização da rede de rega”.

Luís Capoulas Santos explicou que “o sistema hidroagrícola do Pisão é constituído por uma barragem e uma rede de rega, a barragem é uma barragem de fins múltiplos” que “na legislação portuguesa diz que as barragens de fins múltiplos não são da responsabilidade do Ministério da Agricultura, são do Ministério do Ambiente”.

Pelo que, “o Ministro da Agricultura não tem competência para construir a barragem”. Porém, “se houver uma decisão de construir a barragem, o Ministério da Agricultura assume a construção da rede de rega, que é um montante de investimento igual”.

Explicando ainda que, “dos 100 milhões de euros, que aquele projeto comporta, cerca de 50 milhões são para a barragem, concretamente 30 milhões e o restante para o realojamento da aldeia do Pisão” e “a rede de rega comportará os outros 50 milhões”, por isso “se houver a barragem, a agricultura faz a rede de rega”. Pois “o Ministério da Agricultura não deixaria uma disponibilidade de água dessa natureza sem plena utilização”, acrescenta.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Dezembro 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31