Educacao

Novas “abordagens curriculares e liberdades organizacionais” têm promovido o sucesso escolar, diz José Cortes Verdasca à RC (c/som)

Publicado em Regional 16 janeiro, 2019

Segundo dados divulgados em 2018 pelo INE (Instituto Nacional de Estatística), a região Alentejo tem vindo a reduzir a taxa de abandono escolar (12,9% em 2017), aproximando-se da média europeia.

Em declarações à RC, José Cortes Verdasca, coordenador nacional do Programa Nacional para o Sucesso Escolar, aponta uma redução de 25% da “retenção ao nível do ensino básico” (no biénio de 2017/18, comparativamente ao de 2016/17).

As melhorias progressivas no sucesso escolar, são justificáveis com a tomada de novas “abordagens curriculares, outras liberdades organizacionais”.

“O interior da escola tem hoje uma conceção de espaço que lhe dá uma liberdade de flexibilização e de abordagem do currículo que não é necessariamente a sala do século XIX”

 

Questionado sobre declarações da Diretora Geral dos Estabelecimentos Escolares, Manuela Faria, em que defendeu a criação de novos formatos de ensino, José Verdasca afirma que estas “são aquelas que em cada momento há necessidade de induzir”.

O âmbito da conceção de espaços, defende a necessidade de “que o espaço seja flexível para que as metodologias de ação possam ajustar-se” às necessidades de metodologias de ensino. O coordenador nacional afirma que, atualmente, os professores fazem essa ligação entre o conteúdo lecionado e o espaço, nomeadamente com aulas no exterior e em laboratórios, face a salas de aula típicas.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Julho 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31