Vila Vicosa

"O CHEGA é o único partido que defende a vida, como tal todos os católicos deviam ser militantes do partido", diz Maria da Conceição Roma (c/som)

gentilmente cedida pelo Partido CHEGA gentilmente cedida pelo Partido CHEGA
Regional Escrito por  09 Mar. 2020

O Hotel Marmoris, em Vila Viçosa, recebeu no passado domingo, a tomada de posse dos órgãos sociais distritais de Évora do partido CHEGA, que foram eleitos no passado dia 15 de fevereiro.

Neste sentido a Rádio Campanário falou com Maria da Conceição Roma, presidente da Mesa da Assembleia Geral, que começa por explicar que é acompanhada por “Cristina Amaro na vice-presidência e Armando Varela como secretário “.

A comissão política distrital conta como “presidente com Carlos Magno, os vices Luís Eustáquio e João Ramos, os adjuntos Guilherme Correia, Manuel Saragoça, Fernando Santana e Alexandre Lameira, o tesoureiro Nuno Gonçalves, o secretário Ricardo Cardoso e os suplentes André António e José Papança”.

Maria da Conceição Roma não deixa de manifestar aos nossos microfones um agradecimento ao Hotel Marmoris, os quais foram “muito simpáticos ao permitirem celebrarmos a nossa tomada de posse naquele espaço”.

A presidente da Mesa da Assembleia Geral Distrital considera que “os nossos objetivos para o distrito são exatamente os mesmos que a matriz politica nacional”, acrescentando que “pretendemos criar condições para que o partido CHEGA nas próximas eleições venha a conseguir muito mais deputados e que Portugal se torne a reerguer com identidade nacional, deixando de lado outras maneiras de pensar que não são oriundas de Portugal”.

“Queremos reerguer a identidade nacional do país”
Maria da Conceição Roma 

Maria da Conceição Roma explica que “alguns militantes vêm do CDS-PP, outros do PSD e outros não tinham qualquer filiação política”, referindo que “acho que não se pode aplicar a palavra dissidente, simplesmente as pessoas entram e saem quando assim o entendem”.

“É normal que se a pessoa não se identifica com o caminho do partido em questão, venha a sair”
Maria da Conceição Roma 

A presidente classifica o CHEGA como “um partido novo, ainda não demos provas, mas tendo em conta as ideias e os valores, decidi juntar-me”.

“Identifico-me plenamente com muitos dos valores do partido”
Maria da Conceição Roma 

Questionada pela RC sobre quais esses valores, Maria da Conceição Roma refere que “o CHEGA é o único partido que defende a vida, desde a formação até a morte natural”, logo “como católica para pertencer a algum partido só poderia ser ao CHEGA”.

A presidente refere que “acredito no desenvolvimento do partido, sabemos que comparativamente com as últimas eleições, onde foi difícil arranjar o número mínimo de militantes, crescemos muito, penso que atualmente somos cerca de 20 mil militantes”.

“Muitas pessoas estão a aderir porque as suas ideias e valores são os mesmo do partido”
Maria da Conceição Roma 

Maria da Conceição Roma afirma que “as pessoas hoje em dia acham que só se deve dizer o que é politicamente correto, eu sou uma pessoa que digo aquilo que penso e estes senhores do partido pensam exatamente da mesma maneira que eu”.

Naquilo que concerne a objetivos para as próximas autarquias, a presidente da Mesa da Assembleia afirma que “pretendemos crescer por forma a conseguir concorrer a algumas autarquias do distrito de Évora”, acrescentando que “contamos com 70 medidas para reerguer Portugal”.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Outubro 2022 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31