Campo Maior

COVID19

"O fim do Estado de Alerta não teve nenhum impacto (negativo)" Ministro da Saúde garante, em evento em Campo Maior (c/som)

Regional Escrito por  João Rebocho 04 Nov. 2022

No seguimento da sua participação no evento da Associação Coração Delta, o Ministro da Saúde Manuel Pizarro comenta o atual estado da pandemia com a Rádio Campanário: "Para já vamos ficar por 1 reunião. Na sexta-feira dia 11, uma reunião de atualização no INFARMED, porque foi isso a que nos comprometemos. No dia 1 de Outubro dissemos que isso (a interrupção do estado de alerta) não significava o fim da pandemia. Dia 11 vamos reunir uma vez mais com peritos que nos vão dar informação sobre a situação internacional e nacional da pandemia, e os dados de monitorização que temos até agora (...) que se baseiam neste momento não tanto no número de pessoas com infeção, mas sobretudo nas pessoas que precisam de recorrer ao internamento ou que têm um desfecho menos positivo."

Relativamente à vacinação, o ministro acrescenta que "em todo o caso o mais importante é insistir na vacinação. Mais 1,7 milhões de portugueses já se vacinaram contra a gripe e a COVID19. Já vacinámos praticamente todas as pessoas em lares para pessoas idosas e na rede de cuidados continuados, mas ainda há muitos portugueses para se vacinarem. Temos que proteger as pessoas mais vulneráveis (...) que têm que ser protegidas dos efeitos da COVID, da gripe e de outras infeções respiratórias que são habituais no Inverno."

    

    "Não há nenhum indicador do ponto de vista epidemiológico que justifique (reuniões semanais). O fim do Estado de Alerta não teve nenhum impacto significativo nos internamentos hospitalares e nos internamentos em cuidados intensivos."  

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Janeiro 2023 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31