Imprimir esta página

Vinho

“O que se faz no Alentejo” é “único e diferenciador”, sublinha enóloga do Esporão (c/som)

Publicado em Regional 25 maio, 2018

O vinho “Private Selection Branco (2016)”, produzido no Alentejo pelo Esporão, foi galardoado com a Medalha Grande Ouro, com a designação “Melhor do Ano Blend Branco”, atribuída no passado dia 18 de maio, no Concurso Vinhos de Portugal 2018, da ViniPortugal, a Organização Interprofissional do Vinho de Portugal que gere a Marca Wines of Portugal. A Campanário entrevistou a enóloga Sandra Alves, responsável pela produção deste vinho, que nos falou das características deste vinho e do crescimento da produção vinícola alentejana.

O primeiro ano de produção deste vinho “foi no ano de 2001”, é “um vinho bastante diferente do resto da nossa gama, no sentido em que ele é 100% fermentado em barricas de carvalho francês” e que “tem muito contacto com as borras”, tornando-se num “vinho muito profundo, muito intenso, muito gastronómico”, explica Sandra Alves.

Outra característica diferenciadora do “Private Selection Branco”, é que “para além do tempo de barricas, tem um tempo de garrafa” para o processo de envelhecimento, sendo por isso “classificado como garrafeira branco, do Alentejo, que não é muito comum” e deve, por isso, ser acompanhado “com pratos também mais evoluídos, mais condimentados, mais estruturados” e “foge um bocadinho daquela noção mais comum de que o branco deve ser mais ligeiro, mais elegante”, evidenciou a enóloga do Esporão, que admite ser que “é sempre fantástico ver o nosso trabalho reconhecido”.

Um trabalho que, no fundo, é sempre coletivo, “de uma equipa muito alargada”, começando com “todos os meus colegas, que tomam conta das vinhas e que fazem um trabalho fantástico”, passando pelo “trabalho da adega”.

Sobre as produções alentejanas, Sandra Alves sublinha que “tem sido desenvolvido um trabalho extraordinário, não só em termos vitícolas”, assim como “em termo de adegas” e ainda “outra coisa muito importante, da promoção dos vinhos, de comunicação dos vinhos, de explicação que de facto o que se faz no Alentejo, para além de ser único e diferenciador, tem um grande potencial, não só no mercado nacional, como no mercado nacional”. Pois, “os consumidores provam o vinho do Alentejo e sentem-se agradados”.