07 Ago. 2022
Augusta Serrano;
Fadistices
20:00-21:00

Odemira

Odemira quer ter um polo do Politécnico de Beja!

Regional Escrito por  04 Jul. 2022

A Câmara de Odemira (Beja) está a trabalhar em parceria com o Instituto Politécnico de Beja, para a criação de um polo desta instituição de ensino superior naquele concelho, revelou hoje o presidente do município.

Em declarações à agência Lusa, o presidente da autarquia, Hélder Guerreiro (PS), disse que o objetivo do executivo é “vir a ter uma oferta de ensino superior mais estruturada no território”, com a abertura de um polo do Instituto Politécnico de Beja (IPBeja) neste município do litoral alentejano.

“Este é o grande objetivo, que não sabemos se o vamos atingir. Mas, se não tivermos objetivos ambiciosos, dificilmente conseguiremos atingir resultados ambiciosos e bons para o território”, frisou.

Para já, a Câmara de Odemira e o IPBeja estão a promover um inquérito junto dos alunos finalistas das escolas secundárias e profissional do concelho, no sentido de virem a ser disponibilizados, “numa primeira fase”, cursos técnicos superiores profissionais (TeSP) no município.

O inquérito é também aberto aos colaboradores das empresas de Odemira que tenham completado o 12º ano.

A iniciativa pretende “descobrir os interesses reais de quem responde” ao inquérito, para que a oferta possa “ser ajustada ao que são as necessidades do território em termos de qualificações”, explicou Hélder Guerreiro.

O autarca disse esperar que os cursos TeSP possam avançar já “no próximo ano letivo” de 2022-2023, considerando que estas formações serão uma mais-valia para as famílias odemirenses.

“Os custos inerentes a colocar um jovem no ensino superior hoje em dia são bastante elevados para as famílias e esta própria oferta no território pode criar condições para que mais jovens frequentem o ensino superior”, salientou.

Além do mais, continuou, esta é também uma forma de “responder às necessidades das famílias” e reforçar as “competências no território”.

O autarca alentejano admitiu que o arranque dos cursos TeSP em Odemira pode vir a ser o primeiro passo para, no fim, existir “uma oferta estruturada de ensino superior no concelho”.

Nesse âmbito, a parceria entre a Câmara de Odemira e o IPBeja prevê a possibilidade “de seguimento de estudos para licenciaturas e mestrados, também a lecionar em Odemira”.

A médio prazo pretende-se o desenvolvimento, igualmente em Odemira, de cursos de pós-graduações e de cursos de especialização, permitindo a abertura de um polo do IPBeja no município.

Caso este projeto se concretize, o presidente da Câmara de Odemira revelou que existem três áreas preferenciais a trabalhar entre as partes, nomeadamente “a agricultura”, num trabalho que pode igualmente envolver o Centro de Biotecnologia Agrícola e Agroalimentar do Baixo Alentejo (CEBAL), com sede em Beja.

As questões ligadas “à informática e ao comércio internacional”, assim como “o desporto” são as outras áreas de possíveis formações superiores em Odemira apontadas por Hélder Guerreiro.

C/lusa

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Agosto 2022 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31