Alentejo Litoral

Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina 'invadido' por estufas, situação gere preocupação junto das populações

Regional 09 Fev. 2020

O Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina apresenta cada vez mais estugas de plástico. 

 

Este facto está diretamente relacionado com uma resolução do Conselho de Ministros, de outubro de 2019, que permitiu a criação de mais estufas no litoral alentejano. 

 

O documento previu o aumento de 30 para 40% da zona hidroagrícola do Mira, o que possibilitou que a área ocupada por estufas atingisse os 4800 hectares. 

 

O elevado número de estruturas cobertas por plásticos tem vindo a gerar revolta junto das populações, tendo sido criado o movimento Juntos pelo Sudoeste.

 

Este é um movimento de cidadãos de Odemira e Aljezur, que de acordo com o seu manifesto tem como objetivo "limitar o avanço galopante e descontrolado da indústria agrícola, nomeadamente as culturas cobertas por quilómetros de plástico”. 

 

No combate contra este aumento descontrolado das explorações agrícolas, o movimento Juntos pelo Sudoeste lançou uma petição pública, visando levar a que esta problemática seja debatida da Assembleia da República. 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Abril 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30