Pastel de nata de bolota nasce em Alandroal. “É uma iguaria bastante aceitável, de um fruto alentejano a que ninguém liga” (c/som)

Publicado em Regional 01 outubro, 2014

Falar da confeção de pastéis de nata não é novidade, mas quando se trata de pastéis de nata de bolota, a situação é bem diferente.

O pastel de nata de bolota é confecionado pelo pasteleiro, Rui Coelho, que há mais de 45 anos desenvolve a sua atividade na vila de Alandroal.

Em entrevista á Rádio Campanário, Rui Coelho conta que “há muitos anos que trabalho nisto, a pesquisar e a tentar arranjar o produto para fazer os pastéis de nata e as delícias de bolota e outros doces de bolota que andava a querer criar, mas não arranjava o produto final, a farinha de bolota”.

O produto que está a ser consumido “há três semanas é uma novidade que tem estado a ter sucesso, nunca pensei que tivesse a expressão que tem tido, refere o pasteleiro alandroalense.

Rui Coelho diz que fez “várias experiencias até chegar ao produto final, mas o mais difícil foi a delicia de bolota mas ao fim de três ou quatro vezes consegui chegar ao produto final”, acrescentando que os clientes reagiram “muito bem, é uma iguaria bastante aceitável, de um fruto alentejano a que ninguém liga, fazer-se um doce espetacular”.

O pasteleiro avança que neste momento já está a desenvolver outro produto, “o pão de rala com farinha de bolota, mas está ainda em experiencia”.

{play}http://radiocampanario.com/sons/Rui%20Coelho%20pastel%20nata%20bolota1out14.MP3{/play}

Não foi a primeira vez que Rui Coelho se aventurou na criação de novos bolos ou doces. O pasteleiro tem outras criações, como a delícia de bolota, o Pêro Rodrigues (com amêndoa) e o pastel de chícharo, uma leguminosa de origem árabe.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Setembro 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30