09 Dez. 2021
Nuno Rocha
Madrugar
07:30-09:00

Ponte de Sor

Ponte de Sor: Internacionalização do Alentejo em debate no Portugal Air Summit

Regional 14 Out. 2021

O projeto Invest in Alentejo, da ADRAL - Agência de Desenvolvimento Regional do Alentejo, juntamente com as entidades parceiras das áreas de Aeronáutica, Agroindústria, Turismo, e Portos, Digital e Energia, estão presentes no Portugal Air Summit com um stand próprio e encerram o programa de conferências, no dia 15 de outubro, das 16h40 às 17h20, com uma mesa-redonda para debater as vantagens competitivas e os desafios associados à captação de projetos internacionais para o território do Alentejo.

Conforme pode ler-se na nota de imprensa enviada à nossa redação, para mostrar, não só, as mais-valias individuais dos diferentes eixos de atração como abordar a visão holística da estratégia para a atração de investimento e investidores à região do Algarve, estarão em palco os diferentes representantes, nomeadamente, o Presidente Câmara Municipal Ponte de Sor, Hugo Hilário, enquanto representante da área de Aeronáutica, o Diretor do Gabinete de Desenvolvimento e Responsabilidade Social – EDIA, João Martins, da área de Agroindústria, Presidente da Agência Regional de Promoção Turística do Alentejo, Vítor Silva, da área do Turismo, e a representar a área dos Portos, Digital e Energia, liderado por Sines, estará o Presidente da Administração dos Portos de Sines e do Algarve, José Luís Cacho, e o Presidente da Comissão Executiva (PCE) da aicep Global Parques - Gestão de Áreas Empresariais e Serviços, S. A., Filipe Costa.

O Invest in Alentejo, apoiado nos seus parceiros, tem como objetivos aumentar o reconhecimento internacional dos setores estratégicos do Alentejo; promover internacionalmente o potencial regional através das suas infraestruturas; fortalecer internacionalmente os setores económicos existentes no Alentejo; incrementar os processos de internacionalização das empresas; e aumentar o reconhecimento internacional dos produtos e serviços, entre outros.

Nos últimos anos, o setor aeronáutico e aeroespacial beneficiou no Alentejo um enorme impulso, fruto de uma estreita cooperação e alinhamento estratégico entre o território, a indústria e a I&D. O posicionamento alentejano, associado a uma estratégia regional de especialização inteligente, tornou o setor um dos mais emergentes da região.

A colaboração com vários players do cluster aeroespacial no território tem ajudado a consolidar o setor na região. Assim, o Alentejo posiciona-se enquanto promissor polo de desenvolvimento para o setor, sendo o centro de novas oportunidades e uma maior consolidação da região nesta cadeia de valor.

Isto não seria possível sem a preparação técnica dos agentes económicos regionais, no sentido de criar todas as condições de excelência para o acolhimento de investimentos do setor na região. O Sistema Regional de Transferência de Tecnologia do Alentejo tem criado parcerias, em contexto nacional e internacional, de apoio ao empreendedorismo e investigação, capazes de gerar riqueza, postos de trabalho qualificados/especializados e uma crescente coesão social, desenvolvendo um ecossistema de inovação.

De relevo é também a enorme capacidade de captação de investimento que este setor apresenta. Alguns exemplos são: a Embraer, a L3 Academy, a Lauak e a Mecachrome, que assumem um papel catalisador de investimentos para o setor e que são obrigatoriamente parte integrante da estratégia internacional de promoção da região e do setor.

Liderado pela Câmara Municipal de Ponte de Sor que, não só, promoveu a construção do seu aeródromo, como tem trabalhado arduamente no sentido de responder à procura por parte de investidores da aeronáutica e aeroespacial, contribuindo para criar uma infraestrutura regional com capacidade para assegurar um ambiente favorável ao desenvolvimento de empresas aeronáuticas no Concelho.

O Turismo representa o segundo contributo mais importante para o PIB regional, sendo o que mais proveitos deixa no território.

A atividade turística no Alentejo representa na estrutura do PIB regional um peso semelhante aos demais eixos que integram o projeto Invest In Alentejo, com a particularidade de ser um setor que é maioritariamente composto por nano, micro e PME’s, ascendendo o seu número a quase sete centenas.

Entre o alojamento e várias outras áreas de exploração, o turismo atinge um contributo a rondar os 690 milhões de euros para a economia regional, proveito esse disseminado por milhares de empresários.

Liderado pela ARPTA - Agência Regional de Promoção Turística do Alentejo - Turismo do Alentejo, este setor económico pode e deve ser potenciado. É nesse sentido que são organizadas missões empresariais a mercados de elevado potencial de crescimento, pois são uma das formas de permitir ao tecido empresarial local, o estabelecimento de novos contactos com o negócio internacional, facilitando a sua internacionalização e, consequentemente, a sua performance.

O eixo digital,  pretende a dinamização da transição digital impulsionada pela amarração de cabos submarinos de telecomunicações e o anúncio de um projeto, que consiste num megacentro de dados em Sines. Estes cabos são essenciais para garantir a sustentabilidade de um futuro com um tráfico de internet cada vez maior e exigente.

A nova estratégia digital da União Europeia aumentará a conectividade global, a importação de mais dados e a expansão do mercado de armazenamento e processamento de dados, permitindo também o desenvolvimento de tecnologias estratégicas e serviços digitais. Neste contexto, o Sines Tech quer desempenhar um papel relevante na “EU Data-Gateway Platforms”, nomeadamente na Plataforma Atlântica Europeia, infraestrutura fundamental da política digital da União Europeia e para o desenvolvimento socioeconómico do nosso país.

A ZILS é considerada como um dos mais promissores locais para desenvolver um hub digital europeu, graças à sua situação geográfica e aos seus fundos marítimos profundos, favoráveis à instalação de cabos submarinos. Essa favorabilidade sustenta-se ainda na enorme disponibilidade de terrenos adjacentes sem constrangimentos urbanísticos.

No que diz respeito ao Eixo Portos & Logística, a rede de infraestruturas de transporte que serve o Alentejo é diversificada, garantido ligações rápidas e seguras, por via terrestre, marítima e aérea aos territórios envolventes.

O complexo portuário, industrial e logístico de Sines, por se situar no cruzamento entre as rotas mediterrânicas e atlânticas, garante ligações diretas a todos os continentes.

Em Sines está localizado o maior porto de carga contentorizada do país e um dos maiores 20 da Europa. Atualmente, está a aumentar a sua capacidade de 2,3 para 4.1 milhões de TEU/ano.  Dotado de capacidade de expansão em todos os segmentos de carga, o Porto de Sines dispõe de um terminal para granéis sólidos, garante o abastecimento energético do país, em petrolíferos e gás natural, e oferece ligações diretas semanais aos principais mercados mundiais, no que respeita à carga contentorizada.

Movimentando todos os tipos de carga num regime de operação 24/24h e com sistemas de informação ágeis e eletrónicos, Sines oferece às empresas instaladas no hinterland uma maior competitividade nos mercados externos.

Na área da energia, o Alentejo dispõe de importantes recursos endógenos como o sol que tem contribuído para que a Região se tenha tornado, nos últimos anos, o principal centro de produção de energia fotovoltaica em Portugal.

A região e mais concretamente o município de Sines possui um dos principais centros de especialização nacionais no domínio da petroquímica, devido à presença de empresas relevantes como: a Galp Energia, a Repsol Polímeros e a Indorama.

Atualmente, o Complexo Portuário, Logístico e Industrial de Sines é o hub energético nacional, a que acresce estar a emergir na ZILS um cluster distinto de novas energias e da transição energética, com enorme potencial multiplicador de indústria e serviços para o Alentejo e o país.

Os eixos Digital, Energia e Portos & Logística é liderado por um consórcio de entidades da zona de Sines, nomeadamente: AICEP Global Parques; Administração dos Portos de Sines e do Algarve S.A.; a Comunidade Portuária e Logística de Sines; e o Município de Sines.

O Invest in Alentejo é cofinanciado pelo Sistema de Apoio a Ações Coletivas (SIAC), com enquadramento no Programa Operacional Regional do Alentejo 2014-2020 (ALENTEJO 2020). Visa implementar ações concretas que estão desde já contempladas no plano de execução assinado com a ADRAL e restantes parceiros estratégicos, para atingir objetivos como por exemplo: aumentar o reconhecimento internacional dos setores estratégicos do Alentejo; promover internacionalmente o potencial regional através das suas infraestruturas; fortalecer internacionalmente os sectores económicos existentes no Alentejo; incrementar os processos de internacionalização das empresas; e aumentar o reconhecimento internacional dos produtos e serviços, entre outros. O valor global do investimento ascende a 900.000,00 € euros e terá a duração de 24 meses.

 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Dezembro 2021 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31