Portalegre

Portalegre: "A residência com 200 camas continua a ser um sonho meu, embora o local previsto esteja degradado e não se saiba se é viável", diz Pres. do IPP (c/som)

Regional 18 Fev. 2020

A falta de alojamento para estudantes tem sido um dos problemas que afeta as cidades que possuem Universidades ou Politécnicos, um pouco por todo o país.

Portalegre não é exceção, e o problema também se faz sentir, tendo o presidente do IPP, Albano Silva, anunciado em fevereiro de 2019 a construção de mais camas para os alunos.

Neste sentido a Rádio Campanário falou com Albano Silva, presidente do IPP, no sentido de saber como se encontra o processo.

Albano Silva começa por referir que “ao nível das 70 camas as coisas não estão a correr dão rápido conforme desejávamos”, explicando que “o fundo de imóveis que o Estado criou para colaborar connosco, acabou por se atrasar um pouco”.

O presidente deixa a garantia de que “as obras vão arrancar em breve e vamos ter a residência disponível no início do próximo ano letivo”, acrescentando que “estive reunido com o fundo de imóveis e tudo aponta nesse sentido”.

 Ao mesmo tempo, e em paralelo, irão decorrer “obras noutro edifício que irão permitir que o IPP tenha disponíveis mais 20 e tal camas”.

No entanto, o grande projeto de Albano Silva, que o mesmo classifica “como um sonho”, passa por “trazer a residência com 200 e tal camas para o centro da cidade de Portalegre”.

“Vamos ver se o consigo concretizar, ou pelo menos, deixar a obra iniciada”
Albano Silva

 

O professor explica que “temos uma forte concentração de alunos no nosso campus politécnico, é fundamental fazer uma ligação maior do campus com a cidade e o alojamento no centro da cidade, por forma a permitir que os alunos no final do dia venham para o centro”.

“Eu gostava que os alunos estudassem no campus e vivessem no centro da cidade”
Albano Silva

Albano Silva considera que “este objetivo depende muito da ajuda e colaboração da autarquia e de um espaço que já existe, mas que está muito degradado”, acrescentando que “ainda não sabemos se o edifício é viável junto do fundo de imóveis”.

O presidente afirma que “este último é um sonho que continuo a ter, os dois primeiros são já uma realidade”.

Para além destes 3 projetos, Albano Silva refere que “tenho conhecimento que em Portalegre existem movimentos no sentido de se criarem residências privadas”, considerando que “as residências privadas podem ajudar a encontrar soluções para pessoas que tenham um pouco mais de posses”.

Naquilo que concerne aos investimentos privados, o presidente explica que “podem ser investimentos que tenham como parceiro o IPP”, acrescentando que “já decorreram reuniões entre mim e dois investidores nesse sentido “.

Albano Silva refere que “este ano senti que existiu alguma dificuldade dos alunos em arranjarem alojamento”, lembrando que “a lei obriga-nos a dar prioridade aos alunos que têm bolsas de estudo, logo estes projetos de natureza privada acabam por ter algum sentido”.

Outas das valências do IPP está na cidade de Elvas, a Escola Agrária, onde “a autarquia vai avançar com uma residência com cerca de 80 quartos, o que irá colmatar algumas dificuldades que temos na cidade”, declara.  

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Março 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31