Sines

Porto de Sines com “importância estratégica” para receber gás natural dos EUA

Regional 29 Nov. 2017

O Governo, através da Ministra do Mar de Portugal, Ana Paula Vitorino, assinou esta terça-feira (28 de Novembro), uma declaração com o objetivo de promover o gás natural liquefeito (GNL) marítimo.

No comunicado divulgado pelos dois países, vem destacado “a importância estratégica do Porto de Sines como 'hub' [centro de abastecimento] de GNL atlântico e da relação de Portugal-EUA na promoção do GNL marítimo como fator de reforço da diversificação da segurança energética europeia”.

O Porto de Sines, na costa alentejana, recebeu em 2016 a primeira carga de GNL para a Europa e, a partir daí, continuou a ser o principal destino europeu para o gás natural liquefeito dos EUA.

O primeiro-ministro, António Costa, ao pronunciar-se sobre o assunto, ambiciona que o Porto de Sines se venha a tornar a “nova porta” de entrada de gás natural na Europa, permitindo “melhorar a segurança energética” do continente.

Segundo o governante, “a segurança da Europa em matéria energética tem tudo a ganhar com a criação e desenvolvimento de um novo terminal que permita receber gás natural na fachada atlântica, no Porto de Sines, e diversificar as fontes de abastecimento, hoje dependentes da Rússia ou da Argélia”.

António Costa, que discursava num evento sobre a estratégia português para a década em Lisboa, disse ainda que “a defesa da Europa não se faz só com investimento em capacidade militar”.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Julho 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31