Alentejo

Pres. ARS diz que "empresa espanhola ACCIONA foi a que cumpriu os requisitos do procedimento do Hosp. Cent. do Alentejo. O preço base ficou nos 150M €" (c/som)

Regional 21 Jan. 2020

O processo do novo Hospital Central do Alentejo continua a conhecer desenvolvimentos, sendo que já foi conhecida a empresa que cumpriu todos os requisitos do procedimento.

Neste sentido a Rádio Campanário falou com José Robalo, presidente da Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo, que confirma “a apresentação do relatório preliminar sobre a apreciação das propostas”.

O presidente da ARS refere que “apenas tínhamos uma empresa que cumpria todos os requisitos do caderno de encargos e toda a documentação necessária para o concurso”, acrescentando que “as outras empresas foram excluídas por diversas razões”.

A empresa em causa é a ACCIONA, e segundo José Robalo “é uma das grandes empresas de Espanha e apresentou uma proposta que cumpria todos os parâmetros em termos de concurso”.

Questionado pela RC sobre quais os principais parâmetros, o presidente da ARS refere que “tinham que ver com a entrega de documentação e com o preço base para a construção da unidade hospitalar”.

José Robalo adianta que “o preço base fica junto do preço definido inicialmente, cerca de 150M de euros aos quais acresce a taxa de IVA”.

“O preço base fica junto do preço definido inicialmente, que são 150M de euros”
José Robalo

 

Procurámos saber quais os próximos passos do processo, explicando José Robalo que “as empresas consideradas no concurso têm um prazo de 5 dias para entregarem as suas alegações”, apenas no final desse prazo “será elaborado o relatório final”.

Esse relatório final “irá identificar a empresa com a possibilidade de fazer a obra”, necessitando “do visto do Tribunal de Contas antes de se iniciar a contratação”.

José Robalo afirma que “gostaríamos de ver cumpridos os prazos”, acrescentando que “sem contrariedades, a obra será iniciada no segundo semestre de 2020”.

“A obra pode ficar concluída até ao inicio de 2023”
José Robalo

Para José Robalo “é possível a conclusão da obra até ao início de 2023”, lembrando que “o limite temporal seria até final de 2023”.

Acciona é um coglomerado espanhol do promoção e gestão de infraestruturas e as energias renováveis. É considerada uma das três maiores construtoras da Espanha com sede em Alcobendas. O coglomerado é formado por mais de 100 empresas. Linhas de negócios infraestruturas energias renováveis

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Setembro 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30