Imprimir esta página

Evora

Presidente de Évora justifica fecho do Posto de Turismo às 17h com incapacidade de pagar horas extras (c/som)

Regional 07 maio 2018

Confrontado com a situação do encerramento do Posto de Turismo em Évora pelas 17h, o Presidente da Câmara de Évora, Carlos Pinto de Sá, justifica esta questão com “as situações que a Câmara atravessou, do ponto de vista económico e financeiro, que não nos permitia pagar horas extra aos nossos trabalhadores”.

Contudo, o autarca refere que “o Posto de Turismo não tem só esse problema, tem outros problemas”, para os quais “estamos neste momento a procurar uma intervenção, que não é apenas física, tem a ver com a própria organização” do mesmo, indo “no sentido de poder dar uma resposta muito melhor”, que poderá ser colmatada com as obras anunciadas para o Palácio D. Manuel I.

Por outro lado, Carlos Pinto de Sá refere que estão a ser desenvolvidos esforços no sentido de ter “intervenções ao nível do horário" e "ao nível da forma de receção aos turistas”, sem conseguir, porém, dar garantias de que o mesmo possa ser alterado antes do próximo verão.