05 Dez. 2020
Augusta Serrano;
Firmamento da Noite
22:00-04:00

NACIONAL

Principais indicadores de sinistralidade melhoraram. Menos 7092 acidentes nos primeiros 9 meses do ano

Regional 30 Out. 2020

Num relatório sobre a sinistralidade relativo aos primeiros nove meses do ano, a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANSR) revelou "uma melhoria nos principais indicadores de sinistralidade, comparativamente com o período homólogo de 2019".

De acordo com a notícia avançada pelo Jornal de Notícias, segundo o referido relatório, divulgado hojea, registaram-se menos 7.092 acidentes com vítimas (menos 27%), menos 62 vítimas mortais (menos 16,9%), menos 408 feridos graves (menos 23,1%) e menos 9.559 feridos leves (menos 29,9%).

No total, entre janeiro e setembro, registaram-se 19.214 acidentes com vítimas, dos quais resultaram 299 óbitos, 1.356 feridos graves e 22.406 feridos leves.

"A colisão foi a natureza de acidente mais frequente (51,1%)", revela ainda a ANSR, adiantando ainda que 62,7% dos sinistros ocorreram em arruamentos, a maioria dos quais (51,5%) em vias concessionadas, como autoestradas..

Já em relação às vítimas mortais, 67,6% eram os condutores. Há, contudo, uma fatia considerável que pessoas que morreram atropeladas, já que 16,7% das vítimas mortais eram peões.

"Em relação à categoria do veículo, os automóveis ligeiros apresentam maior expressividade (74,2%)", acrescenta-se no relatório da ANSR.

No total, em nove meses, foram fiscalizados 85,5 milhões de veículos, o que representa um aumento de 30,9% face ao igual período do ano passado, sendo que 63,5% das infrações detetadas prenderam-se com excesso de velocidade.


 


 


 


 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Dezembro 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31