×

Alerta

JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 63
JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 68

Alentejo

Projeto de ajuda a doentes com esclerose lateral amiotrófica no Alentejo ganha apoio da Fundação “La Caixa”

Regional 19 Mar. 2019

A Fundação ”la Caixa”, através do Programa Humaniza – Apoio Integral a Pessoas com Doenças Avançadas, vai apoiar quatro projetos na sequência do concurso que lançou em outubro de 2018. Entre os vencedores, encontra-se o projeto “(des)cobrir a ELA: estar perto de quem está longe”, da Associação Portuguesa de Esclerose Lateral Amiotrófica (APELA) e que terá impacto nos distritos de Portalegre, Évora e Beja, assim como Setúbal, Braga e Viana do Castelo.

Este projeto pretende desenvolver um conjunto de ações para chegar perto de quem está longe, através do mapeamento dos doentes com esclerose lateral amiotrófica (ELA) e das suas famílias que residem no interior do país, onde se considera que as respostas de apoio são escassas. O projeto irá identificar estruturas de saúde e apoio social regionais que possam acompanhar doentes com ELA, sobretudo em fase avançada da doença, e as suas famílias, reforçar o banco de ajudas técnicas a disponibilizar a doentes e realizar ações de sensibilização e informação.

O apoio aos projetos terá a duração de um ano, com possibilidade de renovação por um período máximo de três anos, dependente do cumprimento dos objetivos e dos resultados estabelecidos para o projeto, que serão avaliados anualmente. O apoio financeiro conferido pela Fundação ”la Caixa” a cada entidade selecionada corresponderá a um montante máximo de 50.000 € por ano, a determinar de acordo com a dimensão do projeto.

O Programa Humaniza pretende complementar as políticas públicas em cuidados paliativos, reforçando sobretudo o apoio psicossocial e espiritual a pessoas com doenças avançadas e seus familiares, através da atuação de profissionais com a formação e experiência necessárias para prestar os melhores cuidados. As associações de doentes, familiares e amigos, profissionais e voluntários são também participantes ativos nesta missão, assumindo os movimentos associativos, muitas vezes, a representação pública das pessoas doentes e dos que delas cuidam.

Os restantes projetos apoiados são “Comunidades Compassivas: Laços que Cuidam”, da Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos (2 distritos a definir); o projeto “Caixa de Música, da Associação Portuguesa de Música nos Hospitais e Instituições de Solidariedade (Póvoa de Varzim) e “IntegrAçores - Cuidados Paliativos Integrais para Todos”, do Grupo de Amigos dos Cuidados Paliativos do Hospital Divino Espírito Santo de Ponta Delgada, a implementar em 19 concelhos distribuídos pelas nove Ilhas do Arquipélago dos Açores.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Janeiro 2021 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31