Estremoz

“Proposta de Loucos” diz Luís Mourinha, Estado propõe requalificação das muralhas de Estremoz mas quem paga é o Município (c/som)

Regional 04 maio 2017

O governo pede à Câmara Municipal de Estremoz, que requalifique as muralhas de Estremoz, num investimento previsto em 1 300 000 €. Contudo, as muralhas são património do Estado central, e após o referido investimento por parte do município, as mesmas continuariam na posse do Estado.

Luís Mourinha, Presidente da Câmara Municipal de Estremoz, falou com a Rádio Campanário sobre a questão.

No governo de Pedro Passos Coelho, estava a ser definido um protocolo, explica. O mesmo atribuiu ao município a gestão e manutenção da Vila Romana de Santa Vitória, assim como das muralhas de Evoramonte. Neste seguimento, “a câmara pode agora fazer candidatura a fundos comunitário para recuperar algum dos troços”, diz o autarca.

O mesmo previa também, a atribuição da manutenção das muralhas de Estremoz, ao município, mas “não houve tempo para fazer outro protocolo aqui para Estremoz”, explica.

O autarca estremocense considera que os órgãos governamentais, “em lugar de dizerem que não estão interessados, fizeram esta proposta de loucos, para que ninguém aceite”.

Afirmando que a medida foi contestada por parte do município, Luís Mourinha defende que no âmbito da “igualdade para todos os municípios, há uns que são mais iguais que outros”, apontando a existência de municípios em situações semelhantes, que obtiveram respostas diferentes.

 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Julho 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31