Alentejo Litoral

Prospeção de petróleo no Litoral Alentejano avança em setembro sem estudo de impacto ambiental

Publicado em Regional 17 maio, 2018

O furo de prospeção de petróleo na bacia do Alentejo, em Aljezur, avançará entre setembro e outubro, segundo informações enviadas à Agência Portuguesa do Ambiente, pelo consórcio ENI/Galp.

Segundo este, a preparação terá uma duração estimada de três meses, com início previsto para “fim do terceiro trimestre e o início do quarto trimestre de 2018”, e com “duração das atividades de perfuração estimada em 46 dias”.

Este que será a primeiro furo de pesquisa de hidrocarbonetos em Portugal, será realizado pelo navio-sonda Saipem 12000, com uma profundidade de 1.070 metros.

A Agência Portuguesa do Ambiente decidiu esta quarta-feira, dia 16 de maio, último dia para tomada de decisão, dispensar a necessidade de uma Avaliação do Impacto Ambiental, para a prospeção de petróleo pelo consórcio ENI/Galp, ao largo de Aljezur.

Apesar disso, o consórcio faz ainda saber que “a eventual descoberta de hidrocarbonetos exigirá estudos adicionais e a elaboração de planos de desenvolvimento ou produção, bem como de estudos e avaliações ambientais adicionais”.

Recorde-se que em janeiro de 2018, o Governo autorizou a prorrogação por um ano, do período inicial de prospeção e pesquisa de petróleo na bacia do Alentejo, por considerar que o atraso na operação não é da responsabilidade do consórcio.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Junho 2018 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30