Estremoz

“Qualquer presidente dos 308 concelhos estaria de braços abertos a receber investidores” como Joe Berardo, diz autarca de Estremoz (c/som)

Município de Estremoz Município de Estremoz
Publicado em Regional 22 maio, 2019

O empresário Joe Berardo tem vindo a anunciar grandes investimentos em Estremoz, na recuperação de edifícios antigos da cidade e a sua conversão em espaços museológicos com exposição de itens da sua famosa coleção.

Considerando o risco em que o Comendador Berardo incorre de ser alvo de uma execução por dívidas à banca, a Campanário falou com Francisco Ramos, presidente da Câmara Municipal de Estremoz sobre o futuro dos investimentos anunciados.

O autarca afirma que “o Comendador Berardo é tratado em Estremoz como qualquer outro investidor” estando a investigação de quaisquer factos entregue a “entidades próprias para o fazer”.

No que concerne ao Município de Estremoz, o edil afirma que “o comportamento do Comendador Berardo tem sido exemplar” estando-lhe a cidade agradecida pela “reabilitação de imóveis emblemáticos que estavam completamente degradados”, com o objetivo de “colocar em Estremoz uma rede de museus que serão emblemáticos a nível nacional e internacional”.

“Estremoz só tem que agradecer ao Comendador Berardo pela reabilitação de imóveis emblemáticos que estavam completamente degradados”
Francisco Ramos

Questionado sobre eventuais receios de que a banca possa recuar no apoio a Joe Berardo, comprometendo o futuro dos investimentos, afirma que “a Câmara Municipal não conhece os processos nem está envolvida”. A relação entre as partes centra-se numa parceria, traduzida num protocolo para a criação do Museu do Azulejo no Palácio Tocha, que compreende “direitos e obrigações”. As intervenções neste espaço deverão estar concluídas no “final do próximo mês e que no mês de outubro estará implantado”.

O autarca avança ainda que o Comendador Berardo apresentou “uma outra candidatura” para reabilitação do antigo Museu da Alfaia Agrícola em Estremoz, que “adquiriu recentemente” e conversão em Museu de Arte Africana. Se for aprovada, “temos com ele uma parceria rigorosamente igual” nos termos considerados para o Museu do Azulejo.

Sem conseguir precisar o valor do investimento do Comendador Berardo em Estremoz, o autarca Francisco Ramos afirma que é “de grande vulto”, considerando a recuperação de edifícios emblemáticos da cidade, que é “uma mais-valia para o concelho de Estremoz”, assim como as próprias coleções que lá serão expostas, que serão muito valiosas.

Recorde-se que o empresário madeirense Joe Berardo, investidor de relevo na bolsa portuguesa, com uma fortuna avaliada em 890 milhões de euros, já foi considerado um dos homens mais ricos de Portugal.

O Comendador está agora em risco de ser alvo de uma execução por dívidas de cerca de mil milhões de euros a três grandes bancos portugueses, BCP, Caixa Geral de Depósitos (CGD) e Novo Banco. A sua coleção de arte, avaliada em 316 milhões de euros, foi dada como garantia de empréstimo, mas através da Associação Coleção Berardo, pelo que, juridicamente, há diferentes interpretações sobre as obras de arte poderem ser alvo de execução.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Junho 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30