Vila Vicosa

"Quem tiver sintomas não deve vir às urgências, no concelho tivemos dois casos suspeitos que deram negativo" diz Diretor do Centro de Saúde de V. V. (c/som)

Regional 19 Mar. 2020

Jorge Rosa, Diretor do Centro de Saúde de Vila Viçosa, afirma que em Vila Viçosa “já apareceram vários casos, mas felizmente, acabou por não se confirmar nenhum. Houve uma suspeita de dois casos no concelho, mas deram negativo, ainda não tivemos casos confirmados”.

O Diretor apela que as pessoas com sintomas contactem o Centro de Saúde por via telefónica, “estamos alerta para qualquer caso e temos as normas e o plano de contingência ativado. Qualquer caso que tenha um contacto suspeito não se deve dirigir ao centro de saúde, deve ficar na sua casa, contactar o centro de saúde através do telefone ou a linha de saúde 24, onde existem médicos disponíveis para os orientar. Não nos devemos dirigir ao centro de saúde para não espalhar o vírus”.

O contacto telefónico é privilegiado em todas as situações, “pode sempre ligar para o centro de saúde para ser esclarecido, temos sempre quem atenda para resolver os problemas do receituário, das informações, das queixas e informar o utente qual é a melhor resposta”.

É feito o apelo para que o contacto presencial seja o menos possível para “extinguir a propagação do vírus que é altamente agressivo e para prevenir e se disseminar na comunidade. Devemos estar alerta para qualquer suspeita, tentarmo-nos isolar e referenciar o sítio onde está o paciente”.

No Centro de Saúde de Vila Viçosa “estamos todos a tomar as medidas preventivas para ver se minimizamos a propagação do vírus COVID-19 que ataca o mundo inteiro e que esperamos que não venham atacar a nossa comunidade. Estamos a fazer de tudo para prevenir a sua disseminação na nossa comunidade”.

Relativamente aos dois casos que surgiram no concelho, Jorge Rosa, refere que “ um foi referenciado para Évora e o outro foi diretamente do domicílio para Évora”, sendo que nenhum se dirigiu diretamente ao Centro de Saúde de Vila Viçosa.

Reforça a ideia de que os casos suspeitos devem ser referenciados ao Hospital de Évora pois “está equipado para fazer as análises e não pode deixar passar essa suspeita, quando há suspeita têm que ser feitos os procedimentos exigidos”.

Enquanto Diretor da Santa Casa da Misericórdia de Vila Viçosa, Jorge Rosa, confirma que “as portas estão fechadas, já proibimos as visitas há uma semana conforme o plano de contingência. É sempre difícil, mas são grupos muito vulneráveis e temos de tomar as medidas para que essa desgraça não chegue”.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Julho 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31