09 Dez. 2021
Augusta Serrano;
Firmamento da Noite
22:00-04:00

Evora

Teatro Évora: Cendrev e a Escola da Noite preparam estreia de "Floresta de Enganos"

Teatro Évora: Cendrev e a Escola da Noite preparam estreia de "Floresta de Enganos" Cláudia Silvano
Regional 15 Set. 2021

O Cendrev – Centro Dramático de Évora e A Escola da Noite – Grupo de Teatro de Coimbra retomaram no início de Setembro os ensaios do espectáculo "Floresta de Enganos", de Gil Vicente. A co-produção é dirigida pelo encenador José Russo e tem estreia prevista para Novembro, no Teatro Garcia de Resende, no âmbito da programação de reabertura deste equipamento, conforme nota de imprensa enviada à nossa redação.

    Depois de "O Abajur Lilás", de Plínio Marcos (2012) e de "Embarcação do Inferno", de Gil Vicente (2016), o Cendrev e A Escola da Noite voltaram a juntar as suas equipas e preparam a terceira co-produção dos seus percursos artísticos. 

    Escrita em Évora em 1536, "Floresta de Enganos" é a última peça de Gil Vicente. É, a muitos títulos, uma "peça-problema" dentro da obra vicentina, uma peça de enigmas e mistérios, subentendidos que deixaram de ter o seu contexto, cruzamento de planos entre seres mitológicos e terrenais. Classificada como comédia na Compilação de 1562, começa com um prólogo de acentos trágicos: nas vésperas da Inquisição, que chegaria ainda no ano em que foi estreada a peça, um Filósofo, com um Parvo atado ao pé, preso e proibido de falar, não deixa de nos segredar o que pagou pelo que disse, pelo que criticou, pelos seus "consejos muy sanos". Talvez o tom de comédia em que se desenvolve a peça seja afinal mais um "engano". O discurso do Filósofo parece constituir um testemunho e um testamento das ideias políticas, sociais e religiosas do autor. 

Com encenação de José Russo, cenografia de João Mendes Ribeiro, direcção musical de Paulo Vaz de Carvalho, figurinos de Ana Rosa Assunção e desenho de luz de António Rebocho, o espectáculo conta com intérpretes das duas companhias: Ana Meira, Beatriz Wellenkamp Carretas, Igor Lebreaud, Ivo Luz, Jorge Baião, José Russo, Maria Marrafa e Miguel Magalhães. A estreia terá lugar na segunda quinzena de Novembro, no Teatro Garcia de Resende.
Ainda antes da estreia de "Floresta de Enganos", as duas companhias voltam a apresentar em Évora uma temporada de "Embarcação do Inferno", com sessões para o público em geral (8 e 9 de Outubro) e para o público escolar (11 a 21 de Outubro). Estreada em 2016, esta co-produção mantém-se até hoje em reportório, tendo sido apresentada em 165 sessões, em 16 localidades de Portugal e Espanha. Foi vista até ao momento por cerca de 18 mil espectadores, dos quais 12 mil em sessões especiais para o público escolar. 

A apresentação destas duas co-produções vicentinas integra a programação de reabertura ao público do Teatro Garcia de Resende, após as obras de requalificação de que foi objecto. Entre Outubro e Dezembro de 2021 serão apresentadas 34 sessões dos dois espectáculos, 18 das quais em horário diurno, para o público escolar da cidade e da região. 

"Floresta de Enganos" e "Embarcação do Inferno" rumarão ao Teatro da Cerca de São Bernardo, em Coimbra, no início de 2022. Aí cumprirão duas novas temporadas, em Janeiro e Fevereiro, também com sessões para o público em geral e para o público escolar. 

Já é possível reservar bilhetes, através dos contactos do Cendrev:  266 703 112 / Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Dezembro 2021 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31