Alentejo

Tempo seco coloca Proteção Civil em estado de alerta antecipado, diz Comandante do CDOS de Évora (c/som)

Publicado em Regional 22 março, 2019

A baixa pluviosidade registada no passado inverno e o aumento das temperaturas, tem levantado preocupações não só para os agricultores e produtores, mas também a entidades como a Proteção Civil.

Em declarações a esta estação emissora, José Ribeiro, Comandante do Comando Distrital de Operações de Socorro de Évora, aponta que perante este cenário meteorológico, “provavelmente a época dos incêndios irá antecipar-se”.

Os incêndios rurais surgem como “a maior preocupação”, uma vez que a “ausência de precipitação, e o quadro meteorológico que temos”, provocam “uma secura acelerada dos combustíveis”.

“O quadro meteorológico que temos” cria “condições propícias para o desenvolvimento dos incêndios rurais”
José Ribeiro

Perante este quadro, o comandante do CDOS de Évora considera que “iremos ter incêndios de forma mais precoce do que seria esperado”.

No âmbito da prevenção “há um conjunto de ações que estão a ser desenvolvidas” pelas autarquias, proprietários e responsáveis pelos terrenos, “nomeadamente em termos de gestão de combustível” para redução do risco “principalmente junto dos aglomerados populacionais”.

A Proteção Civil no distrito de Évora irá ainda “avançar para uma nova fase, de prevenção e de informação junto das populações […] para estarem preparadas para lidar com eventuais incêndios, para terem cuidado com o uso do fogo”.

Em termos de seca, e não sendo a sua área de responsabilidade, encontram-se também preparados para apoiar no abastecimento de água, “que é uma situação que se pode vir a colocar”.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Julho 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31