Terminal de Gás Natural do Porto de Sines bateu record de utilização

Regional 21 Nov. 2019

De janeiro a setembro a utilização do terminal de Sines da REN foi a mais elevada de sempre, com a operação de 51 navios.

Os nove primeiros meses do ano foram marcados por valores históricos de potência máxima na produção de energia a nível nacional, de acordo com os dados da REN, gestora das redes nacionais. E os records não ficaram por aqui: a utilização do terminal de gás natural de Sines foi a mais elevada de sempre.

Segundo os dados operacionais da empresa liderada por Rodrigo Costa, em março deste ano a produção eólica, atingiu 4.646 megawatts (MW), enquanto a fotovoltaica, que em julho contava com cerca de 650 MW instalados, ultrapassou pela primeira vez os 500 MW de potência máxima. "Estes valores evidenciam o peso crescente das fontes de energia renovável, refletindo as prioridades da política de transição energética", sublinhou a empresa no comunicado emitido sobre os resultados relativos aos primeiros nove meses do ano.

No caso do gás natural, a REN detalhou que o consumo registou uma variação anual homóloga positiva de 2,6%. Ainda no campo do gás natural, revelou que o terminal de Sines, detido e gerido pela REN, também bateu recordes de utilização com a operação de 51 navios.

Nos nove primeiros meses do ano os lucros da REN caíram 5% para 86 milhões de euros. A penalizar os resultados "esteve a carga fiscal, que se traduziu numa taxa efetiva de imposto de 39,5%, com a Contribuição Extraordinária para o Setor Elétrico (CESE) a representar 24,4 milhões de euros", explicou a empresa.

O EBITDA situou-se em 368 milhões, ou seja, menos 2,7%. "A evolução deste indicador decorre da descida das taxas de remuneração, em resultado da redução das taxas de juro das Obrigações de Tesouro e da base de ativos".

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Dezembro 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31